Oitenta mortos em hospital de Trípoli por falta de atendimento

Nesta sexta-feira, uma equipe da Cruz Vermelha conseguiu retirar os últimos 17 pacientes vivos para transportá-las para outras clínicas

Trípoli - Os corpos de pelo menos 80 pessoas falecidas por aparente falta de cuidados médicos foram encontrados nesta sexta-feira em um hospital da zona sul de Trípoli.

Os corpos estavam em decomposição em um edifício do bairro de Abu Salim, controlado pelas forças leais ao coronel Muammar Kadafi entre sábado e quinta-feira. Francoatiradores impediram a aproximação de qualquer pessoa do hospital.

Na manhã desta sexta-feira, uma equipe da Cruz Vermelha conseguiu retirar os últimos 17 pacientes vivos, incluindo uma criança, e transportá-las para outras clínicas da capital líbia.

Os enfermos aguardaram por cuidados médicos durante dias em meio a um forte odor de decomposição, enquanto os corredores estavam banhados de sangue.

Por falta de espaço no necrotério, os corpos foram levados para quartos anexos.

"É um desastre. Não existem medicamentos no hospital, nem equipes médicas. Todos foram embora por medo dos francoatiradores", explicou Mohamed Yunes, estudante de Odontologia que atuava como enfermeiro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.