Militar morre baleado em protestos na Venezuela

Militar morreu ao ser baleado em uma localidade do estado de Mérida, no oeste do país

Caracas - Um militar morreu nesta segunda-feira ao ser baleado no pescoço quando grupos armados confrontaram um contingente de efetivos da força pública em uma localidade do estado de Mérida (oeste), e com essa morte sobe para 32 as vítimas dos protestos na Venezuela, informaram as autoridades locais.

"Lamentavelmente, Miguel Antonio Parra, de 42 anos, sargente adjunto da Guarda Nacional Bolivariana sofre um impacto de bala no pescoço e, minutos depois, morreu no Hospital Universitário de Los Andes", informou o governador de Mérida, Alexis Ramírez, que destacou a ação de "grupos armados violentos".

Ele também indicou que outras duas pessoas ficaram feridas, sendo um policial.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.