Mais 30 pessoas morrem em ofensiva do Exército no Paquistão

Três militares foram vítimas da explosão

Islamabad – Pelo menos 27 supostos insurgentes morreram em ações do Exército paquistanês e três militares foram vítimas de uma explosão no noroeste do Paquistão, informaram nesta sexta-feira à Agência Efe fontes oficiais.

O porta-voz do Exército, Abid Askari, reportou que 17 supostos insurgentes, entre eles um uzbeque, foram abatidos na tarde de ontem em um bombardeio na região tribal de Khyber, dois dias depois que uma ação similar matou outros 57 talibãs nesse mesmo local.

Na tarde de ontem, a região também foi cenário de uma batalha terrestre entre o Exército e os rebeldes, na qual dez insurgentes morreram e dois militares ficaram feridos, de acordo com a fonte.

Na região vizinha de Bajaur, três militares morreram na manhã de hoje na localidade de Damadola, depois que o veículo em que trafegavam passou sobre uma mina terrestre, informou uma fonte do governo local.

A ofensiva do Exército acontece depois que um grupo de talibãs atacou uma escola militar na terça-feira e matou 151 pessoas, entre eles 132 crianças e adolescentes.

O massacre foi reivindicado pelo principal grupo talibã paquistanês, o Tehrik-e-Taliban Pakistan (TTP), alegando que suas famílias “são alvos” para o Exército nas operações no Waziristão do Norte e em Khyber, nas quais morreram mais de mil insurgentes desde junho.

Após o ataque, o primeiro-ministro, Nawaz Sharif, reafirmou sua determinação de continuar com a ofensiva militar até “eliminar o último terrorista”.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.