Homem invade BC da Venezuela, faz reféns e é morto

Homem armado foi morto por agentes de segurança após invadir a sede principal do banco central da Venezuela, em Caracas

Caracas - Um homem invadiu a sede do Banco Central da Venezuela em Caracas nesta segunda-feira, fez parte dos funcionários reféns, mas acabou morto pelos seguranças da instituição após confronto em que feriu dois agentes.

O presidente do Banco Central da Venezuela, Nelson Merentes, informou que o homem já entrou no edifício atirando. Depois, no confronto com os agentes, acabou morto, mas baleou dois deles - um no braço e outro na perna. Ambos foram levados ao hospital e aparentemente não correm risco de morrer, afirmou.

Merentes disse que, apesar das medidas de segurança, o homem entrou no prédio e subiu pelas escadas com uma arma nas mãos até quinto dos 26 andares. "Estamos completando o processo de investigação. Ainda não sabemos do motivo do crime", informou.

O presidente do Banco Central da Venezuela disse que não pode antecipar porque o incidente ocorreu. O ataque ocorre em meio a um cenário de tensão generalizada no país, que passa por uma severa crise econômica, social e política.

Texto atualizado às 18h09

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.