Turquia rebate acusações sobre compra de petróleo do EI

Erdogan, falando em uma universidade de Doha, capital do Catar, disse também não desejar que as relações com Moscou fiquem ainda piores

Doha – O presidente turco, Tayyip Erdogan, disse nesta quarta-feira que ninguém tem o direito de “difamar” a Turquia ao acusar o país de comprar petróleo do Estado Islâmico, e afirmou que renunciaria se essas alegações fossem comprovadas como verdadeiras.

Erdogan, falando em uma universidade de Doha, capital do Catar, disse também não desejar que as relações com Moscou fiquem ainda piores.

O Ministério da Defesa da Rússia disse ter comprovado que Erdogan e sua família estavam se beneficiando de contrabando de petróleo a partir de territórios controlados pelo Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.