Em grande comício, Putin anuncia retorno da Crimeia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que Crimeia e Sebastopol voltam ao seu porto

Moscou - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira que "Crimeia e Sebastopol voltam ao seu porto" em um grande showmício realizado na Praça Vermelha, em Moscou, para comemorar a reunificação.

Putin discursou em um palanque montado na praça, onde foi aclamado pela multidão, pouco depois de assinar o tratado pelo qual a Crimeia e Sebastopol se tornaram entidades federadas da Rússia.

O presidente russo agradeceu aos crimeanos "pela firme posição e sua vontade claramente expressada de estar junto à Rússia".

Putin também teve palavras para a vizinha Ucrânia, que não reconheceu a incorporação de sua península autônoma, Crimeia, à Rússia.

"Estamos muito preocupados pelo o que ocorre na Ucrânia, mas confio que a Ucrânia superará suas dificuldades. Não somos simples vizinhos, somos parentes muito próximos, e nosso futuro êxito depende de nós, da Rússia e da Ucrânia", disse o presidente russo.

Putin se apresentou no palco montado na Praça Vermelha, onde foi aclamado por uma multidão congregada, pouco após assinar o tratado pelo qual Crimeia e Sebastopol se transformaram em entidades federadas da Rússia.

Mais de 110 mil pessoas, segundo o Ministério do Interior russo, se concentraram hoje no coração de Moscou para celebrar a incorporação, apoiada por uma imensa maioria dos russos segundo todas as pesquisas.


"Rússia, Crimeia, Putin", gritaram instantes depois desde o palco os integrantes de um grupo musical que se apresentou depois do discurso do presidente russo.

Justo antes, soou na praça o hino da Rússia em um alarde de patriotismo, exaltado e elogiado.

Ao palco também subiram destacados políticos, militares e personalidades tanto russas como crimenianas para celebrar a reunificação entre Rússia e Crimeia, que fez parte deste país até 1954.

O presidente russo, Vladimir Putin; o primeiro-ministro da Crimeia, Sergei Axionov; o chefe do parlamento, Vladimir Konstantinov; e Alexei Chali, o chefe de Sebastopol, que se integrará na Rússia como cidade federada, assinaram o acordo no Kremlin.

Após a assinatura, tanto Crimeia como Sebastopol (onde tem sua base a Frota russa do Mar Negro), se transformaram automaticamente em parte da Federação Russa.

A Crimeia tem cerca de dois milhões de habitantes, dos quais 60% são russos, 24% ucranianos e 12% tártaros.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.