Mundo

Eleições na Argentina: quando é o segundo turno? Veja data e últimas pesquisas

Depois de duas rodadas eleitorais cheias de surpresas, são poucos os que se arriscam a prever quem será o próximo presidente da Argentina

O primeiro turno foi no dia 22 de outubro (	btgbtg/Getty Images)

O primeiro turno foi no dia 22 de outubro ( btgbtg/Getty Images)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 14 de novembro de 2023 às 16h35.

Depois de um primeiro turno surpreendente, a eleição presidencial na Argentina terá segundo turno. O próximo presidente do país vizinho ao Brasil pode ser o ministro da Economia, Sérgio Massa, ou o deputado ultraliberal Javier Milei.

Massa foi beneficiado por uma forte votação em Alex Kicilof, colega de coligação e também peronista, que disputou a reeleição para governar a província de Buenos Aires, apontam análises da imprensa argentina. A região concentra 37% dos eleitores do país. Ele também é apoiado pelos presidentes Lula (Brasil), Andrés Manual López Obrador (México), José Mujica (ex-presidente do Uruguai) e Pedro Sánchez (Espanha).

O primeiro turno foi no dia 22 de outubro.

Quando vai ser o segundo turno das eleições na Argentina?

O segundo turno está marcado para o dia 19 de novembro (faltam 10 dias). O candidato mais votado é eleito presidente do país.

Veja as últimas pesquisas eleitorais na Argentina

Depois de duas rodadas eleitorais cheias de surpresas, são poucos os que se arriscam a prever quem será o próximo presidente da Argentina.

As últimas pesquisas eleitorais mostram um cenário bastante acirrado, em que a decisão estará em uma disputa voto a voto. A maioria das sondagens coloca o ultraliberal Javier Milei a frente do peronista Sergio Massa, mas em números tão apertados que podem ser considerados empates técnicos, o que deixa o cenário ainda em aberto a um pouco mais de uma semana do pleito.

Duas novas pesquisas publicadas nesta quinta-feira, 9, pelo jornal "Clarín" consolidam o cenário de empate, mas com leve vantagem para Milei.

Pelas sondagens da empresa Opinaia, Milei lidera com 43% das intenções, ante 39% de Massa. Cerca de 7% respondeu que votaria em branco ou nulo, mais 6% estão indecisos e 5% dizem que não vão votar. Considerando apenas os votos válidos, Milei tem 52% a 48%. A consultoria é pioneira em medições online e já fez pesquisas para Horacio Rodríguez Larreta, o candidato derrotado nas primárias da coalizão oposicionista Juntos pela Mudança.

A consultora Solmoirago, que tem vínculos com o partido União Cívica Radical — que pertence ao grupo Juntos pela Mudança, mas saiu em apoio a Massa neste segundo turno —, mostra Milei com 44,2% ante 42,5% de Sergio Massa. Semelhante à Opinaia, a pesquisa indica que 7,1% votará em branco ou nulo e 6,2% está indeciso. Contando apenas os votos válidos, Milei leva com 2,02% sobre os 48,98% de Massa.

Quem são os candidatos à presidência da Argentina?

  • Sergio Massa, peronista e atual ministro da Fazenda;
  • Javier Milei, ultraliberal

Como funcionam as eleições na Argentina?

A eleição na Argentina começa ainda no Paso, as Primárias Abertas, Simultâneas e Obrigatórias. Os eleitores de 17 a 70 anos são obrigados a escolher entre os candidatos de cada coligação. Quem não atingir 1,5% dos votos fica fora da disputa. O modelo foi pensado para reduzir o número de candidatos no primeiro turno, e serve também como termômetro real de como andam as intenções de voto dos argentinos. A etapa acontece no país desde 2009.

Eleição na Argentina

Acompanhe tudo sobre:ArgentinaEleiçõesSergio MassaJavier Milei

Mais de Mundo

Milei se reunirá com Macron em viagem à França para abertura dos Jogos Olímpicos

'Tome chá de camomila', diz Maduro após Lula se preocupar com eleições na Venezuela

Maduro deve aceitar resultado das eleições se perder, diz ex-presidente argentino

Macron só vai nomear primeiro-ministro após Jogos Olímpicos

Mais na Exame