A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Déficit orçamentário de Portugal cai em março

A queda para 8,7% do PIB no fim de março ocorreu graças à redução de gastos e ao aumento da arrecadação fiscal

Lisboa, Portugal - O déficit orçamentário de Portugal caiu de 9,2% do Produto Interno Bruto (PIB) em dezembro a 8,7% no fim de março, graças a uma redução dos gastos, sobretudo dos salários, e ao aumento da arrecadação fiscal, anunciou o Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Segundo os dados interanuais provisórios, esta evolução se "deve à redução dos gastos de consumo final das administrações públicas, associada em parte aos gastos salariais, e ao aumento da arrecadação fiscal", explica o INE em um comunicado.

Portugal se comprometeu a reduzir o déficit público a 5,9% do PIB até o fim de 2011 e a 3% até 2014, graças à aplicação de um draconiano programa de ajuste e reformas em três anos.

Em troca, recebeu um empréstimo de 78 bilhões de euros da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

No programa do novo governo português, que será debatido quinta-feira e sexta-feira no Parlamento, o Executivo do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho se comprometeu a "aplicar rigorosamente" as medidas negociadas com a UE e o FMI, ao mesmo tempo que prometeu ser "mais ambicioso" em termos de recuperação orçamentária.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também