100 países querem investigar início do coronavírus na China

Cresce o apoio da comunidade internacional a uma investigação independente sobre como a China lidou com a pandemia de coronavírus

Cerca de 100 países se uniram para apoiar um pedido de investigação independente sobre a resposta inicial da China para a covid-19. O pedido acontece em meio à Assembleia Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), que começa nesta segunda (18) em Genebra. As informações são da CNN.

A resolução foi elaborada pela União Europeia e vem na esteira de um pedido da Austrália para que a China fosse investigada pela forma como lidou com a doença no início da epidemia. Até agora, a covid-19 já infectou mais de 5 milhões de pessoas no mundo, e matou mais de 300 mil.

Como era de se esperar, o pedido de investigação não foi bem recebido por Pequim, que já havia acusado a Austrália no final de abril de ser “altamente irresponsável” e que “poderia interromper a cooperação internacional no combate à pandemia e ir contra a aspiração compartilhada das pessoas”.

A resolução criada pela União Europeia é considerada mais fraca que o pedido feito pelos australianos, que queriam identificar a responsabilidade da China na origem da pandemia. De acordo com a análise da CNN, essa pode ser uma manobra para fazer com que a maioria dos estados membros da OMS a apoiasse, principalmente aqueles, como a Rússia, com tradicionais laços com Pequim.

Fontes do governo australiano disseram que a linguagem utilizada na resolução feita pela União Europeia é forte o suficiente para “garantir que uma investigação adequada e completa fosse realizada”.

A China não tem se oposto a uma investigação, mas disse que apenas apoiaria ações realizadas pela OMS. Desde o começo da pandemia, a Organização Mundial da Saúde vem sendo acusada por alguns países de ter sido influenciada pelo governo chinês.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.