Cairo pede a Londres congelamento de bens de ex-dirigentes

Governo britânico manifestou que deve atender o pedido da junta militar do Egito

Londres - O Egito pediu à Grã-Bretanha para congelar os bens de seus ex-dirigentes, anunciou nesta segunda-feira, em Londres, o ministro britânico das Relações Exteriores, William Hague, sem citar especificamente o presidente deposto, Hosni Mubarak.

"Recebemos (...) uma demanda do governo egípcio de congelar os bens de ex-governantes egípcios", anunciou Hague no parlamento.

"Desde já cooperaremos com esta solicitação, trabalhando junto com a União Europeia e nossos parceiros internacionais, tal como o fizemos no caso da Tunísia", acrescentou.

Nesta mesma segunda-feira, o chefe do grupo de 17 ministros de Finanças da Zona do Euro, Jean-Claude Juncker, mostrou-se favorável ao congelamento na União Europeia dos bens de Mubarak, como já fez a Suíça na sexta-feira passada.

"Sim", disse Juncker ao ser ouvido sobre se é partidário de que a Europa congele os bens do dirigente, que foi obrigado a se demitir na sexta-feira.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.