Mundo

Brasileiro é eleito para chefiar a Interpol pela 1ª vez

Valdecy Urquiza foi eleito para o cargo por 8 votos favoráveis, os outros cinco foram para Stephen Kavanagh, do Reino Unido

Valdecy Urquiza é o novo Secretário-Geral da Interpol (Interpol/Redes Sociais/Reprodução)

Valdecy Urquiza é o novo Secretário-Geral da Interpol (Interpol/Redes Sociais/Reprodução)

Mateus Omena
Mateus Omena

Repórter da Home

Publicado em 25 de junho de 2024 às 14h23.

Tudo sobreGoverno Lula
Saiba mais

O delegado da Polícia Federal Valdecy Urquiza foi nomeado pelo Comitê Executivo da Interpol para assumir o cargo de Secretário-Geral da Interpol, a Polícia Internacional, nesta terça-feira, 25. O mandato está previsto para o período de 2025 a 2030.

Com sede em Lyon, na França, a Interpol é a maior organização policial do mundo, contando com 196 países membros. O cargo de Secretário-Geral é a posição de maior importância dentro da organização.

A eleição para o cargo foi realizada por meio de um processo no qual os países membros do Comitê Executivo da Interpol (13 países) se reunirampara avaliar os candidatos apresentados. O comitê escolheu o nome que consideram mais adequado para liderar a organização nos próximos cinco anos.

Além do brasileiro, outros candidatos foram considerados para a posição: Stephen Kavanagh, do Reino Unido; Mubita Nawa, da Zâmbia; e Faisal Shahkar, do Paquistão.

O resultado da votação foi de 8 votos para Valdecy Urquiza e 5 votos para o concorrente inglês, Kavanagh.

De acordo com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, a nomeação deverá ser ratificada pela Assembleia Geral da Interpol em novembro de 2024. Caso confirmada, será a primeira vez em 100 anos que um brasileiro liderará a instituição.

Em nota, a pasta afirma que a eleição do delegado representa o empenho do governo federal no combate ao crime organização internacional e que a cooperação do Brasil com a Interpol pode ser essencial nesse esforço.

"Representa também o reconhecimento, pela comunidade internacional, do profissionalismo e da competência da Polícia Federal brasileira no enfrentamento à criminalidade, bem como de sua relevante contribuição ao trabalho da Interpol", diz o ministério.

E acrescenta: “A exitosa campanha pela eleição do brasileiro Valdecy Urquiza a Secretário-Geral da Interpol foi fruto de estreita coordenação entre a Polícia Federal, o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Justiça e Segurança Pública”.

Quem é o delegado Valdecy Urquiza?

Atualmente, Valdecy Urquiza é um dos três vice-presidentes da Interpol, junto com o belga Peter de Buysscher e o nigeriano Garba Baba Umar.

O delegado também é diretor de cooperação internacional da Polícia Federal e, desde 2021, atua como vice-presidente para as Américas do Comitê Executivo da Interpol.

Urquiza também já atuou como Diretor Adjunto para Comunidades Vulneráveis da organização, entre 2018 e 2021. A plataforma do delegado Urquiza se baseou na promoção da diversidade e da modernização da Interpol, além de projetos focados na transparência e da integridade, para reforçar a cooperação policial e o combate ao crime em todo o mundo.

Acompanhe tudo sobre:Polícia FederalInterpolGoverno LulaMinistério da Justiça e Segurança Pública

Mais de Mundo

Canadá se tornou um dos líderes globais em roubos de carros

Os 10 países mais baratos para quem quer morar fora — Brasil entrou para o ranking

Trump pede que membros da Otan paguem o mesmo que os EUA por defesa da Ucrânia

Biden está comprometido a cumprir os 4 anos de mandato caso seja reeleito, diz porta-voz

Mais na Exame