YouTube vai concorrer com TV

Site quer se desligar da imagem de repositório de conteúdo amador, diz Wall Street Journal

São Paulo - O YouTube tem planos ambiciosos para se desligar da imagem de ser um site que abriga produção amadora. De acordo com o Wall Street Journal, a ideia é modificar toda a interface do site e criar uma programação, para que ele brigue diretamente com as emissoras abertas e fechadas.

As transmissões por streaming de canais de televisão têm crescido significativamente, e é esse um campo que o site pretende explorar. O novo YouTube dará destaque a um conjunto de canais com conteúdo próprio em temas como artes e esportes – serão pelo menos 20 canais.

Esta, segundo o WSJ, é uma das maiores jogadas do site de vídeos mais popular do mundo, que pretende se colocar entre o conteúdo caseiro de seus usuários e as superproduções criadas por empresas especializadas.

O projeto inicial deve custar em torno de US$ 100 milhões, valor que envolve uma produção não muito custosa, com linguagem própria de internet.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.