• BVSP 113.282,67 pts -0,7%
  • USD R$ 5,3351 +0,0000
  • EUR R$ 6,2509 +0,0000
  • ABEV3 R$ 15,85 -0,19%
  • BBAS3 R$ 29,3 -0,51%
  • BBDC4 R$ 20,29 -2,08%
  • BRFS3 R$ 24,7 +3,26%
  • BRKM3 R$ 58,03 +2,53%
  • BRML3 R$ 8,59 -0,46%
  • CSAN3 R$ 23,87 +0,08%
  • ELET3 R$ 39,4 +1,03%
  • EMBR3 R$ 23,78 -0,46%
  • Petróleo US$ 68,81 +0,00%
  • Ouro US$ 1.756,90 +0,00%
  • Prata US$ 26,53 +0,00%
  • Platina US$ -

Marcas do Grupo Boticário protestam contra o desmatamento

Com 21 milhões de seguidores no Instagram, Eudora, Vult; quem disse, Berenice?, Beauty Box, Eume e Beleza na Web farão ação em defesa das florestas

O Grupo Boticário prepara uma ação envolvendo todas as suas marcas para protestar contra o desmatamento. O objetivo é conscientizar os consumidores sobre a importância de proteger as florestas brasileiras, que cobrem mais da metade do território nacional. A iniciativa será lançada nesta sexta-feira, 17, Dia de Proteção às Florestas. 

A ação envolve as marcas Eudora, Vult; quem disse, berenice?, Beauty Box, Eume, Beleza na Web e O Boticário. As redes institucionais e as iniciativas filantrópicas do grupo, Instituto Grupo Boticário e a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, também participarão. Somadas, as marcas reúnem mais de 21 milhões de seguidores no Instagram. 

Os consumidores impactados pela ação serão direcionados para o site da Fundação Grupo Boticário, que apresentará conteúdos sobre a atuação da empresa em favor das florestas. O grupo defende a causa ambiental há 30 anos, quando lançou uma das primeiras entidades privadas de preservação do meio ambiente.

“Esta iniciativa reúne esforços para que as audiências sejam impactadas sobre a importância das florestas”, afirma Artur Grynbaum, presidente do Grupo Boticário. “Nossas marcas têm linguagem, personalidade e público-alvo diversificados e territórios bastante claros entre si. No entanto, alguns temas relevantes para toda a sociedade são ponto de intercessão para diálogos e comunicação.” 

O aumento recente do desmatamento tem provocado protestos de diversos grupos empresariais e de investidores. Na semana passada, mais de 40 empresas assinaram uma carta enviada ao vice-presidente Hamilton Mourão, cobrando medidas para conter o desmatamento. O Boticário foi um dos signatários. 

Na terça-feira, 14, um grupo de ex-ministros e ex-presidentes do Banco Central divulgou outro manifesto fazendo um apelo para que as diretrizes para a retomada econômica levem em consideração aspectos ambientais e sociais, sob a pena de um possível apagão dos investimentos estrangeiros no Brasil. Entre os signatários estão Armínio Fraga, Eduardo Guardia, Henrique Meirelles, Ilan Goldfajn, Joaquim Levy, Maílson da Nóbrega, Persio Arida e Rubens Ricupero. 

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.