Google vai punir sites que tenham publicidade intrusiva

A partir de janeiro de 2017, sites que permitirem anúncios chatos e intrusivos para o usuário sofrerão consequências nos resultados de buscas

São Paulo - Sites que abusam das propagandas intrusivas em suas versões mobile serão punidos pelo Google.

A empresa pretende piorar a posição desses sites nos resultados das buscas, ou seja, colocá-los lá embaixo ("downgrade"). 

O Google considera que são ruins aqueles sites mobile que enchem suas páginas com propagandas pop-ups e que também ocupam muito da tela original do smartphone ou tablet. 

Quem atrapalhar o usuário de acessar o conteúdo original de forma rápida com esse tipo de anúncio, ao ser "punido" pelo buscador, perderá muito do seu tráfego e sentirá os efeitos em seu negócio. 

Não serão considerados anúncios abusivos aquelas janelas que aparecem na tela para fazer verificação de idade ou para avisar que o site utiliza cookies. 

Janelas pop-ups que usam apenas uma pequena parcela da tela também serão "perdoadas". 

Os sites terão um tempo para se adequarem ao novo formato. 

As novas regras do Google começam a valer a partir de 10 de janeiro de 2017. 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.