Gafisa (GFSA3) despenca 17% após anunciar que follow-on está sob avaliação

Anúncio ocorre dias após chegada de novo CEO; em queda livre desde 2008, ações acumulam perda de 40% no ano
Gafisa (GFSA3): Terreno de construção (Germano Luders/Exame)
Gafisa (GFSA3): Terreno de construção (Germano Luders/Exame)
Roberto Bodetti
Roberto Bodetti

Publicado em 26/09/2022 às 12:36.

Última atualização em 26/09/2022 às 16:41.

As ações da Gafisa (GFSA3) desabam 17,27% para próximo de R$ 9,30 nesta segunda-feira, 26, após a empresa informar pela manhã que estuda realizar um follow-on de esforços restritos.

Por meio de fato relevante, a Gafisa afirmou que até o momento, por ser apenas uma ideia em avaliação, não existem datas definidas ou aprovação formal relacionada à oferta. A companhia ainda ressaltou que a proposta está sujeita às condições macroeconômicas e do mercado de capitais.

O comunicado sobre a possível emissão de mais ações da Gafisa foi feito 10 dias após da conclusão do processo de aquisição da companhia Bait, seguido de trocas no alto comando da empresa.

Carlos Henrique Blecher, então CEO da Bait, passou a ser CEO da Gafisa. Sua chegada foi acompanhada de outros executivos da Bait, como Gustavo Nunes, que assumiu o cargo de CFO da construtora.

As ações da Gafisa acumulam cerca de 40% de queda no ano. Em relação à máxima histórica de 2008 as perdas são superiores a 98%.

Os papéis da Gafisa, que até semana passada eram negociados na casa de R$ 1, passaram por grupamento na sexta-feira, 23, na proporção de 9 para 1. 

VEJA MAIS: