Elon Musk atuará como CEO temporário do Twitter (TWTR34)

Elon Musk deve ocupar o cargo de CEO do Twitter de maneira temporária por alguns meses após completar os processos da compra
 (AFP/AFP)
(AFP/AFP)
Por Tales RamosPublicado em 05/05/2022 11:11 | Última atualização em 05/05/2022 11:11Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Elon Musk irá ocupar o cargo de CEO do Twitter (TWTR34) de maneira temporária após completar a aquisição da rede social.

A informação sobre o novo cargo de liderança do Elon Musk no Twitter foi divulgada pela CNBC.

Essa é a primeira vez que a notícia sobre um cargo de chefia do Musk na rede social é divulgada.

O atual CEO, Parag Agrawal, lidera a companhia desde novembro de 2021, após a saída de Jack Dorsey da administração.

Compra do Twitter (TWTR34) por Elon Musk

No dia 25 de abril foi anunciada a compra de 100% das ações do Twitter por parte de Musk.

A operação foi de US$ 44 bilhões, oferecendo US$ 54,20 por cada ação.

Após a conclusão da operação o Twitter se tornará uma empresa privada, de capital fechado, saindo da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

No começo de abril, Musk tinha comprado 9,2% da empresa, se tornando o maior acionista individual, por US$ 9,2 bilhões.

Entretanto, na ocasião ele recusou fazer parte do Conselho, ois não queria ser limitado aos 14,9% de ações que cada membro pode comprar.

Musk escalou o Twitter junto com outros grandes nomes do setor financeiro e de tecnologia ao seu lado. 

Musk arrecadou US$ 7,14 bilhões para financiar a aquisição com o:

  • fundador da Oracle, Larry Ellison;
  • a plataforma de criptomoedas Binance;
  • as empresas de gestão de ativos Fidelity, Brookfield e Sequoia Capital;

O chefe da Tesla também está conversando até com o próprio fundador do Twitter, Jack Dorsey, para levantar fundos adicionais.

Os novos fundos ajudarão Musk a reduzir seu empréstimo de US$ 12,5 bilhões para US$ 6,25 bilhões.

Twitter em crise?

A rede social mais importante do mundo no âmbito da informação, tem hoje mais de 200 milhões de usuários ativos.

Entretanto, continua registrando prejuízos e não consegue mais aumentar o número de usuários.

Musk, empresário genial, visionário e muito habilidoso, ideologicamente liberal e libertário, alérgico as regras, já disse quer revolucionar a plataforma, eliminando todos os limites e restrições à liberdade de expressão, garantida pela Primeira Emenda da Constituição americana.