Financiamento imobiliário: como funciona e quais suas vantagens?

O financiamento imobiliário é uma das modalidades de crédito mais utilizadas pelos brasileiros. Veja a seguir tudo o que você precisa saber sobre o financiamento de um imóvel
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 09/08/2022 às 11:00.

O financiamento imobiliário é uma das modalidades de crédito mais utilizadas pelos brasileiros. Com ele, é possível comprar um imóvel pronto ou em construção, com recursos obtidos junto a uma instituição financeira.

Para solicitar um financiamento, é preciso que o interessado seja correntista da instituição financeira e apresente uma renda mensal compatível com as parcelas do empréstimo. Além disso, é necessário que o solicitante tenha um bom histórico de crédito para garantir a aprovação do contrato.

Neste conteúdo será abordado como funciona o financiamento imobiliário, quais são as condições para solicitar um empréstimo e os cuidados que devem ser tomados antes de fechar negócio.

Como funciona o financiamento imobiliário?

O financiamento imobiliário é um empréstimo que as pessoas podem tomar para comprar uma propriedade. Ele pode ser usado para adquirir casa, apartamento ou outros tipos de imóveis. 

No geral, os empréstimos para a compra de imóveis costumam ter taxas de juros mais suaves quando comparados a outros tipos de financiamentos. No entanto, eles costumam ter prazos mais longos. Isso significa que o mutuário pode levar até 35 anos para quitar a dívida.

Para obter um financiamento imobiliário, é necessário fornecer informações sobre suas fontes de renda e dívidas que eventualmente possa ter. 

Com essas informações em mãos, o banco usará os dados para decidir se o interessado na compra do imovel é elegível, ou não, ao crédito imobiliário.

De modo geral, as instituições bancárias oferecem opções de crédito imobiliário que cobrem até 90% do valor do imóvel. Seja ele novo, usado, comprado na planta, em construção ou para a reforma de uma propriedade. Nesses termos, um apartamento avaliado em R$ 300 mil, por exemplo, o interessado poderia dar uma entrada de R$ 30 mil e financiar os outros R$ 270 mil.

Quais os principais tipos de financiamento imobiliário?

Os principais tipos de financiamento imobiliário disponíveis no país hoje são:

SFH

O SFH é a sigla para Sistema Financeiro de Habitação. Este é o tipo mais antigo de financiamento, que foi criado em 1964 com o objetivo de reduzir o déficit habitacional do país.

Os recursos desse sistema vêm diretamente da caderneta de poupança e do FGTS (Fundo de garantia por tempo de serviço) e possui características bem definidas:

  • O valor do imóvel não pode ultrapassar R$ 1,5 milhão;
  • As prestações devem ser de, no máximo, 30% da renda do comprador;
  • A taxa máxima de juros é de 12%;
  • A instituição financeira cobre no máximo 80% do valor do imóvel;
  • Nos últimos três anos, o imóvel não pode ter sido comprado com a utilização do FGTS;
  • O consumidor tem a opção de utilizar seu saldo do FGTS para quitar parte do imóvel, desde que seja residencial e o primeiro a ser adquirido;
  • O prazo para quitação é de até 35 anos.

SFI

Diferente do SFH, o SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário) é um pouco mais flexível e permite maior poder de negociação para quem deseja adquirir um imóvel.

Sendo assim, nos casos onde o SFH não pode ser usado, o SFI faz essa função levando em conta as seguintes características:

  • O imóvel deve custar acima de R$ 1,5 milhão e o financiamento pode chegar a 90% do valor total;
  • A taxa de juros é variável;
  • O valor da prestação não é limitado por um percentual da renda
  • O comprador pode ser tanto pessoa física quanto jurídica;
  • O SFI permite financiar imóvel não residencial. Além disso, mesmo quem já tem um em seu nome, pode buscar crédito para comprar outro; 
  • É possível utilizar o FGTS para reduzir o saldo devedor do imóvel (também do primeiro a ser adquirido) ou para abater até 80% da prestação em 12 meses;
  • O prazo para quitar o empréstimo também é de até 35 anos.

Vantagens do financiamento imobiliário

As vantagens do financiamento imobiliário são muitas e, para a maioria das pessoas, superam as desvantagens. 

O principal benefício é que você pode obter um imóvel que não conseguiria pagar à vista. Além disso, com o financiamento imobiliário você pode comprar qualquer tipo de propriedade residencial, comercial ou industrial. 

Para isso, basta separar uma pequena porcentagem do valor total da propriedade à vista e ter um bom histórico financeiro.

Outra vantagem é que as prestações mensais são geralmente menores do que o pagamento de aluguel. Logo, podem ser facilmente incorporados em seu orçamento mensal.

Além disso, você tem a opção de quitar o empréstimo antecipadamente sem multas ou taxas extras. Isso lhe dará flexibilidade no futuro se sua situação financeira mudar.

Vale destacar ainda que a propriedade é sua, de modo que você pode fazer dela o que quiser. Seja alugar para outras pessoas, usá-la como um local de negócios ou simplesmente usufruir dela como um lar para sua família.

Qual o melhor momento para se financiar um imóvel?

Essa é uma pergunta difícil de responder, já que cada pessoa tem um objetivo diferente quando pensa em comprar um imóvel. 

Alguns preferem fazer isso logo nos primeiros anos de trabalho. Outros aguardam até ter economizado o suficiente para não comprometer muito o orçamento familiar. E há também quem escolha esperar os preços caírem para investir em imóvel. 

É importante que você tenha bem claro qual o seu objetivo com o financiamento. Você quer comprar uma casa para morar, investir em um imóvel para alugar ou ainda adquirir um terreno? Ter essa definição clara te ajudará a escolher o melhor tipo de financiamento e as melhores condições.

Qualquer que seja o caso, é importante pesquisar bastante antes de tomar qualquer decisão além, é claro, de fazer um bom planejamento financeiro.

Em outras palavras, para saber se você está preparado para assumir um financiamento, é preciso analisar a sua situação financeira atual. 

Você tem renda suficiente para arcar com as parcelas do financiamento? Tem outras dívidas em aberto, como cartão de crédito e cheque especial? Quanto dinheiro você tem disponível para dar entrada no imóvel? 

Essas são algumas perguntas que você precisa responder antes de tomar qualquer decisão sobre financiamentos.

Sendo assim, o momento ideal para financiar um imóvel é quando você está em uma situação financeira confortável e pode arcar com as parcelas sem dificuldades.

Confira outros conteúdos como esse em nosso Guia de Investimentos, como:

Como funciona o consórcio imobiliário?
Fundos imobiliários: o que são e como funcionam?
Previdência privada: entenda as diferenças e faça a melhor escolha

Veja Também

Santander leiloa 200 imóveis com lances a partir de R$ 44 mil
Mercado imobiliário
Há uma semana • 2 min de leitura

Santander leiloa 200 imóveis com lances a partir de R$ 44 mil