Acompanhe:

Family Office: o que é e como funciona?

Para gerenciar riscos e facilitar a vida dos clientes, os serviços prestados por cada family office se tornaram indispensáveis

 (Getty/Getty Images)

(Getty/Getty Images)

D
Da Redação

13 de dezembro de 2022, 10h16

Uma vez que um indivíduo atinge um certo nível de riqueza, gerenciá-lo efetivamente torna-se uma tarefa assustadora, levando muitos a terceirizar a responsabilidade para os family offices.

Ao contrário do que muitos pensam, extrema riqueza e extrema responsabilidade andam de mãos dadas, lidando com investimentos, impostos, questões jurídicas e empresariais. Portanto, para aumentar o patrimônio líquido, gerenciar riscos e facilitar a vida dos clientes, os serviços prestados por cada family office se tornaram indispensáveis ​​em muitos casos. 

Mas afinal, o que é family office e como eles funcionam?

O que é um Family Office?

Um Family Office é um serviço privado de consultoria em gerenciamento de patrimônio para clientes ricos. Desse modo, um Family Office reúne uma equipe integrada para alinhar todos os aspectos da estrutura financeira e da estratégia patrimonial familiar de seus clientes. 

Desse modo, ao contrário dos fundos de hedge, fundos de pensão, demais gestões de investimentos, os Family Offices não levantam dinheiro de terceiros e não o investem. Eles operam ativos unifamiliares ou multifamiliares.

O que faz um Family Office?

Dezenas ou centenas de milhões no banco não funcionam tão bem em finanças pessoais quanto na gestão de ativos. Desse modo, é preciso tratar os ativos (dinheiro) como um negócio. 

Atuando como um intermediário, os  Family Offices consideram a melhor forma de maximizar, proteger e gerenciar os vastos recursos, sem medir esforços para administrar o patrimônio de seus clientes. Isso inclui planejamento tributário, doações de caridade, compra e gerenciamento de propriedades e gerenciamento de investimentos.

Atualmente, os Family Offices existem em uma variedade de estruturas, fornecendo serviços financeiros abrangentes para uma ou mais famílias abastadas, podendo incluir:

  • Estratégias fiscais;
  • Gerenciamento de portfólio;
  • Transferência de riqueza geracional;
  • Planejamento financeiro;
  • Doações de caridade;
  • Planejamento Imobiliário;
  • Seguros e gestão de riscos.

Importância dos Family Offices

A riqueza de uma família pode ser muito complexa para um consultor administrar. Ninguém é especialista em todos os aspectos das finanças. Na verdade, há um limite para o que se pode realizar. No entanto, uma equipe de especialistas com vastos recursos tem poucos limites.

Se a situação financeira for complexa e a pessoa não tiver recebido aconselhamento abrangente que leve em consideração todo o seu patrimônio líquido, um Family Office pode ajudar. É como ter um diretor financeiro para proteger e aumentar o patrimônio da família.

Sendo assim, um Family Office pode oferecer:

  • Abordagens personalizadas para gerenciamento de patrimônio;
  • Educação financeira para familiares;
  • Assessoria imparcial para construção de riqueza de consultores independentes;
  • Proteção contra erros que comprometem a riqueza, como gastos imprudentes, investimentos inadequados ou planejamento tributário inadequado;
  • Orientação especializada para transferências multigeracionais de patrimônio e negócios;
  • Conselho neutro para resolver conflitos familiares;
  • Planejamento filantrópico que se adapta aos desejos da sua família.

Qual o custo de um Family Office?

Se um indivíduo possui um patrimônio líquido de pelo menos R$ 100 milhões, pode ser o candidato ideal para iniciar seu próprio Family Office. Contudo, seria um candidato melhor se tivesse um patrimônio líquido de pelo menos R$ 250 milhões.

Importante destacar que no geral, há um limite inferior para multi-Family Offices, que se aplica a famílias com um patrimônio líquido de pelo menos R$ 30 milhões. Todavia, por que os singles Family Offices são tão exigentes?

Como o nome indica, uma família contrata uma equipe dos melhores especialistas para trabalhar exclusivamente para ela, sendo a única responsável por todos os custos associados. Desse modo, a folha de pagamento e as despesas necessárias para operar um single Family Office são estimadas em mais de R$ 1 milhão por ano.

Quem trabalha em um Family Office?

Os Family Offices empregam diversos grupos de profissionais que prestam diferentes serviços. 

Aqui estão alguns dos profissionais mais comuns encontrados em Family Offices:

  • Gerentes de investimento e patrimônio: esses profissionais são responsáveis ​​pelo gerenciamento de patrimônio. Eles investem o dinheiro de seus clientes e podem trabalhar de várias maneiras. Dada a quantidade de dinheiro que um Family Office administra, esses membros da equipe podem escolher entre colocar o dinheiro em um fundo de investimento existente ou criar um fundo totalmente novo, com base nos desejos do cliente.
  • Consultores Fiscais:  O escritório geralmente emprega uma equipe de contadores e advogados especializados em tributação. Eles garantem que o cliente receba o tratamento tributário mais favorável possível. Seu trabalho pode economizar dezenas de milhões de dólares para um cliente.
  • Advogados: Os Family Offices precisam fornecer assessoria jurídica em uma ampla gama de assuntos. Os clientes confiam em seu conhecimento de direito imobiliário, questões de investimento, fundos fiduciários, propriedades. As empresas precisam garantir que cada ação que tomem proteja os melhores interesses de seus clientes, o que não pode ser realizado sem advogados altamente qualificados.

O Family Office é adequado para mim?

Se dinheiro não for um problema, considerar algumas questões é um bom ponto de partida para determinar se você pode se beneficiar de um Family Office, como: 

  • Busca por segurança de longo prazo para a riqueza significativa que construiu ao longo do tempo?
  • Prefere um consultor de confiança que entenda o quadro completo?
  • Deseja transmitir um nível mais alto de conhecimento financeiro e de investimentos para os filhos?
  • A privacidade e um atendimento discreto e personalizado são muito importantes?
  • Precisa de acesso 24 horas por dia, 7 dias por semana ao consultor e respostas rápidas?
  • Possui várias dinâmicas familiares a considerar?
  • Busca por conforto em saber que profissionais altamente experientes e confiáveis ​​estão realizando as verificações e balanços necessários?

Se você respondeu sim, à maioria dessas perguntas, um Family Office pode ajudá-lo a entender suas necessidades e apoiar sua família cuidadosamente. 

Um Family Office pode lidar com os assuntos de famílias ricas que precisam ser administradas como uma empresa. Eles podem lidar com detalhes financeiros do dia-a-dia, mas também supervisionar o planejamento multigeracional de longo prazo.

Em suma, enquanto a maioria das famílias brasileiras nunca precisa deles, há pessoas que precisam, por vários motivos. 

Seja administrando um patrimônio, lidando com questões legais ou educando a próxima geração sobre como preservar melhor o patrimônio, um Family Office pode ser inestimável para aqueles que procuram preservar o patrimônio existente.

Acompanhe outros conteúdos do Guia de Investimentos da Exame Invest:

Quais são as ações mais baratas da bolsa?
O que é a taxa Selic?
O que é a bolsa de valores? E a B3?