Inteligência Artificial

Baidu afirma que seu serviço de chatbot superou o ChatGPT

Ernie 3.5, o mais recente modelo de IA da gigante de buscas chinesa, apresenta um desempenho superior em diversas métricas importantes, afirma a empresa

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 27 de junho de 2023 às 19h06.

Última atualização em 27 de junho de 2023 às 19h07.

O mecanismo de busca líder na China, Baidu, afirmou que a última versão de seu serviço de chatbot, o Ernie 3.5, ultrapassou o ChatGPT em várias métricas essenciais.

Segundo declaração da empresa nesta terça-feira, 27, o Ernie 3.5 superou não apenas o ChatGPT em termos de "pontuações gerais de habilidade", mas se torno uma inteligência artificial (IA) generativa superior quando se trata do idioma chinês.

A Baidu fez referência a um teste conduzido pelo jornal estatal China Science Daily, que usou conjuntos de dados como o AGIEval e o C-Eval, benchmarks reconhecidos para a avaliação de modelos de inteligência artificial.

Leia também: O que deu errado na apresentação do ChatGPT chinês

No cenário atual de crescente interesse global em inteligência artificial, catalisado pelo sucesso do ChatGPT, diversas empresas chinesas vêm anunciando produtos concorrentes.

A Baidu foi pioneira entre as grandes companhias de tecnologia da China ao lançar, em março, o Ernie Bot, sua linguagem de IA desenvolvida para competir com o ChatGPT.

AI segue em fase de testes

O Ernie Bot, baseado no modelo Ernie 3.0 da empresa, esteve em fase de testes restrita a convidados nos últimos três meses.

A Baidu destaca que o novo modelo  traz avanços em treinamento e eficiência de inferência, o que permitirá iterações futuras mais ágeis e econômicas.

Além disso, a empresa informa que o bot terá compatibilidade com plug-ins externos, funcionalidades adicionais que permitirão atuar em cenários mais específicos, como a síntese de textos longos e a geração de respostas mais acuradas.

Vale lembrar que o suporte a plug-ins foi lançado pelo ChatGPT também em março.

Acompanhe tudo sobre:BaiduChinaChatGPTInteligência artificialOpenAI

Mais de Inteligência Artificial

Quando a IA se torna ferramenta de vigilância política

Namorada gerada por IA? Aplicativo quer acabar com a 'crise de solidão' no Japão

Cerca de 80% das empresas no Brasil investiram ou vão investir em IA nos próximos 12 meses

OpenAI define cinco níveis para alcançar a inteligência artificial humana

Mais na Exame