Pantone transforma ‘Cor do Ano’ em NFT no blockchain Tezos

Depois de parceria com a Ubisoft, rede Tezos faz parceria com a Pantone, que entra no universo dos NFTs com tokens sobre a cor vencedora de prestigiada premiação
A Pantone ainda teria outros planos para NFTs em andamento (Pantone/Divulgação)
A Pantone ainda teria outros planos para NFTs em andamento (Pantone/Divulgação)
C
CoindeskPublicado em 09/12/2021 às 11:36.

Apesar da rede Tezos se autodenominar o blockchain "verde" devido ao seu mecanismo de consenso em prova de participação (ou PoS, sigla em inglês para "proof-of-stake"), cujo consumo energético é muito baixo, hoje a rede tem uma cor diferente: a "Very Peri".

O tom de lilás da flor pervinca (periwinkle, em inglês) foi o vencedor do conceituado prêmio "Cor do Ano" da Pantone para 2022, anunciado na última quarta-feira, 8.

E, acompanhando o estilo de diversas marcas em 2021, a Pantone, desenvolvedora do sistema moderno de combinação de cores, está lançando a cor por meio de uma coleção de tokens não-fungíveis (NFTs) no blockchain da Tezos.

A coleção contará com NFTs projetados pelo artista Polygon1993, cada um utilizando a cor em sua arte.

A Pantone diz que escolheu a Tezos como seu blockchain preferido por ser uma rede “rápida, segura e com baixo consumo de energia”, de acordo com um comunicado de imprensa.

“A criação de uma nova cor pela primeira vez na história de nosso programa educacional de cores reflete a inovação e transformação que ocorre em todo o mundo”, disse Laurie Pressman, vice-presidente do Pantone Color Institute, em um comunicado.

A Tezos virou notícia na terça-feira, 7, quando a Ubisoft escolheu o blockchain para implantar NFTs no jogo “Tom Clancy: Ghost Recon” pela primeira vez. Isso fez com que o preço do XTZ, token nativo da rede, decolasse.

Embora o lilás “Very Peri” seja a primeira cor que a Pantone transformou em um NFT, certamente não será a última, já que um representante da Tezos afirmou que a Pantone tem planos para lançamentos de novos NFTs em andamento.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok