Ubisoft lança NFTs em um de seus jogos mais famosos e quer criar metaverso

Gigante dos games cria plataforma para distribuir tokens de itens de jogos e fala em desenvolver metaverso próprio em "plano ambicioso" com tecnologia blockchain
Ubisoft vai distribuir NFTs dentro de um de seus jogos mais populares (NurPhoto/Getty Images)
Ubisoft vai distribuir NFTs dentro de um de seus jogos mais populares (NurPhoto/Getty Images)
Por Gabriel RubinsteinnPublicado em 08/12/2021 14:40 | Última atualização em 08/12/2021 15:03Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A empresa de jogos eletrônicos Ubisoft, responsável por games famosos como Assassin's Creed, Far Cry, Just Dance e Prince of Persia, entre muitos outros, anunciou que vai começar a implementar tokens não fungíveis (NFTs) em um de seus títulos mais famosos e que já pensa em desenvolver um metaverso próprio.

Segundo anúncio realizado na noite da terça-feira, 7, o gigante francês, que tem suas ações listadas na bolsa de valores europeia Euronext, criou uma plataforma chamada Ubisoft Quartz, que permitirá aos jogadores ganhar e adquirir ítens do jogo em NFTs que circulam no blockchain Tezos.

A plataforma será lançada na versão para PC do jogo Ghost Recon Breakpoint nesta quinta-feira, 9 de dezembro, em vários países simultaneamente, inclusive o Brasil, ainda em fase beta. Jogadores que atingirem determinado nível de experiência no jogo poderão participar da distribuição dos NFTs que, neste primeiro momento, se limitam a uma arma, um capacete e uma calça.

A ideia, segundo a Ubisoft, é expandir a oferta de NFTs, não apenas no jogo da série Tom Clancy, mas também em outros títulos da companhia. A empresa também afirma que apenas jogadores maiores de 18 anos poderão ter acesso aos NFTs, já que é necessário criar uma carteira na rede Tezos para receber os itens.

Em uma imagem de divulgação, Tezos e Ubisoft afirmam que uma transação da Ubisoft Quartz, no blockchain Tezos, consome 1 milhão de vezes menos energia do que uma transação na rede Bitcoin e diz que a iniciativa com os NFTs "é apenas o começo".

“Ubisoft Quartz é o primeiro alicerce de nossa visão ambiciosa de desenvolver um verdadeiro metaverso”, disse Nicolas Pouard, vice-presidente do laboratório de inovações da Ubisoft, em comunicado. “E isso não pode se concretizar sem que as limitações da forma primitiva do blockchain para jogos, incluindo a escalabilidade e o consumo de energia, sejam superadas”.

A Ubisoft já demonstrou interesse pelo mercado de cripto e blockchain diversas vezes, e inclusive apoia startups de entretenimento em blockchain, como Axie Inifity e NBA Top Shot. A companhia também é investidora da Animoca Brands, que desenvolve jogos em blockchain. O uso de NFTs em seus próprios títulos e o anúncio do interesse em criar um metaverso, entretanto, são um passo muito mais ambicioso por parte da empresa.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | TikTok