Medo domina mercado cripto: bitcoin luta para se manter acima de US$30 mil

Enquanto a maior criptomoeda do mundo luta para se manter em faixas de preço favoráveis, o índice que mede o sentimento do mercado continua demonstrando “medo extremo”
O bitcoin é cotado a US$ 30 mil (Shutterstock/Reprodução)
O bitcoin é cotado a US$ 30 mil (Shutterstock/Reprodução)
Por Mariana Maria SilvaPublicado em 23/05/2022 10:41 | Última atualização em 23/05/2022 10:41Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O mercado de criptomoedas inicia a semana positivamente nesta segunda-feira, 23. Apesar do baixo volume de negociação quando comparado com outros dias da última semana, a maioria das principais criptomoedas é negociada em alta.

Ainda que longe de recuperar sua máxima histórica de US$ 68.789, o bitcoin luta para se manter acima da faixa dos US$ 30 mil. Este é um objetivo importante para a maior criptomoeda do mundo, de acordo com especialistas da Bloomberg e do BTG Pactual. A razão é que do ponto de vista técnico, estar acima dos US$ 30 mil pode favorecer novos movimentos de alta.

Cotado a US$ 30.444 no momento, o bitcoin apresenta alta de 0,9% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinGecko. Mais de US$ 19 bilhões foram negociados na criptomoeda durante o mesmo período.

No entanto, de acordo com Lucas Costa, analista técnico do BTG Pactual e especialista em tecnologia blockchain, a volatilidade do mercado ainda pode assustar alguns investidores no momento.

(Mynt/Divulgação)

Para comprovar a tese do analista, o índice que mede o sentimento do mercado cripto pode fornecer dados interessantes. Ainda que tenha recuperado alguns pontos desde que atingiu o menor número nos últimos dois anos, o Índice de Medo e Ganância continua demonstrando “medo extremo” por parte de investidores do mundo cripto.

Enquanto seu valor mínimo de 2022 foi de 8 pontos, atualmente o índice está em 10 pontos. Ele serve como uma métrica para o sentimento do mercado e, quanto menor o número, maior o pessimismo.

Apesar disso, a queda do bitcoin ainda pode representar boas oportunidades de investimento no longo prazo, de acordo com especialistas. Isso porque comprar a criptomoeda em preços mais baixos pode significar um maior lucro no longo prazo.

A segunda maior criptomoeda do mundo segue acompanhando o bitcoin. O ether é cotado a US$ 2.067 no momento, com alta de 2%, de acordo com o CoinGecko.

Dentro das 20 maiores criptomoedas, BNB e Solana se destacam com alta de 3,7% e 3,8%, respectivamente.

Um fator a se observar é a alta surpreendente de 24,84% da UST, de acordo com dados do CoinMarketCap. A criptomoeda integra a rede Terra, que colapsou nas últimas semanas. Na tentativa de recuperar o projeto, seu criador Do Kwon propôs a bifurcação da rede, que foi aprovada neste final de semana, o que pode ter gerado otimismo nos investidores com maior apetite ao risco.

Outra criptomoeda que se destaca entre as mais lucrativas do dia, é a Ethereum Classic, com alta de 11,73% nas últimas 24 horas, de acordo com o CoinMarketCap. A criptomoeda surgiu após a bifurcação da rede Ethereum, que se fez necessária por conta de um ataque hacker. Com o ocorrido, os investidores puderam escolher se migrariam para a nova rede Ethereum, ou continuariam no que ficou conhecido como Ethereum Classic.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok