Future of Money

Investidores perdem US$ 1 bilhão após nova queda no mercado de criptomoedas

Com bitcoin no menor preço em dois meses, ativos têm acumulado desempenho negativo na semana

Bitcoin e outras criptomoedas acumulam perdas na semana (Reprodução/Reprodução)

Bitcoin e outras criptomoedas acumulam perdas na semana (Reprodução/Reprodução)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 18 de agosto de 2023 às 10h39.

Os investidores do mercado de criptomoedas perderam ao menos US$ 1 bilhão após uma série de liquidações no segmento na última quinta-feira, 17. O movimento foi liderado pelo bitcoin, maior ativo do setor, que opera abaixo dos US$ 27 mil e tem o menor preço em dois meses.

Dados da empresa Coinglass apontam que o mercado registrou um dos maiores movimentos de venda do ano. Por algumas horas, o bitcoin chegou a operar próximo dos US$ 25 mil. O ativo não registrava um preço abaixo de US$ 27 mil desde 20 de junho.

Com a performance ruim do ativo, todas as criptomoedas acabaram sendo puxadas para baixo. Com isso, investidores do mercado de preços futuros que estavam apostando em preços maiores acabaram tendo prejuízo e tendo as suas posições liquidadas, chegando no prejuízo de mais de US$ 1 bilhão.

Os investidores de futuros de bitcoin tiveram as maiores perdas, com prejuízo de US$ 472 milhões e a maior liquidação diária de posições desde junho de 2022. Em segundo lugar ficaram os investidores de preços futuros de ether, que registraram perdas de US$ 302 milhões.

  • Para você que adora ler notícias de crypto, a Mynt é o aplicativo ideal para você. Invista e aprenda sobre crypto ao mesmo tempo com conteúdos descomplicados para todos os públicos. Clique aqui para abrir sua conta.

Por que o bitcoin está caindo?

Para Thiago Rigo, analista da Titanium Asset, a queda reflete principalmente a valorização nos títulos do Tesouro dos Estados Unidos com vencimento de 10 anos. O mercado de renda variável tem sido prejudicado pela fuga de investidores em meio à aversão de risco, o que prejudica as criptomoedas.

"Entre os principais motivos para essa valorização, estão as expectativas de juros altos por mais tempo nos Estados Unidos, posicionamento mais agressivo em discursos de diretores do Fed, o tom mais duro da ata da última reunião e o fechamento de posições em certos investimentos na Ásia, principalmente na China", explica.

Já Fernando Pereira, gerente de conteúdo da BitGet, destaca que o bitcoin parece estar passando por um movimento de correção de preço depois do "forte rali no mercado de renda variável em 2023", simbolizado pelo fato de que, mesmo com a queda, o ativo ainda acumula uma valorização acima de 70% no ano.

yt thumbnail

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:BitcoinEthereumCriptomoedas

Mais de Future of Money

Stablecoins representam o maior volume de lavagem de dinheiro com criptoativos, aponta pesquisa

NFTs de Donald Trump disparam após ex-presidente sobreviver a ataque nos EUA

CEO da BlackRock reconhece erro sobre bitcoin e vê ativo como "ouro digital"

"Fator Trump" cria volatilidade, mas pode fazer bitcoin disparar, diz gestora

Mais na Exame