Future of Money

Futuros de bitcoin na B3 têm volume diário de R$ 356 milhões, mas enfrentam baixa liquidez

Empresa responsável pela Bolsa de Valores lançou novo produto de investimento na criptomoeda após demanda de investidores

B3 tem investido em iniciativas no mercado cripto (B3/Divulgação/Divulgação)

B3 tem investido em iniciativas no mercado cripto (B3/Divulgação/Divulgação)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 7 de maio de 2024 às 14h02.

Última atualização em 7 de maio de 2024 às 14h11.

Os investidores brasileiros ainda estão à margem do mercado de contratos futuros de bitcoin da B3 duas semanas após o lançamento do produto. Dados preliminares revelam que o volume movimentado na primeira semana de negociações ficou em torno de R$ 356 milhões por dia, com uma média de 10,5 mil operações.

A título de comparação, os contratos futuros de dólar movimentam, em média, R$ 131 bilhões diariamente, com cerca de 2 milhões de operações. Por enquanto, a baixa liquidez dos futuros tem causado a elevação dos chamados spreads, causando distorções de preço e aumentando os riscos operacionais em um mercado por si só extremamente volátil.

O spread é a diferença entre o valor de ordens compra e de venda de um ativo financeiro. Em mercados em que há maior liquidez, a diferença entre ordens de compra e venda tende a ser pequena. Mas, no caso dos derivativos de bitcoin da B3, têm havido fortes discrepâncias.

A negociação de contratos futuros na B3 ocorre durante os horários regulares da bolsa brasileira, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h30. No entanto, os mercados à vista e de derivativos em cripto operam 24 horas por dia, sete dias por semana.

A interrupção das negociações pode causar grandes divergências no preço do bitcoin e dos contratos futuros em razão do fechamento e da abertura dos pregões na B3. Em conjunto, o baixo volume negociado, a falta de liquidez e as diferenças temporais ampliam o risco de liquidação em chamadas de margem, apontou Gabriel Fioravante, especialista de criptomoedas do Banco Inter.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Como as corretoras liquidam posições em prejuízo a partir de 70%, ao mesmo tempo que a volatilidade oferece boas oportunidades para ganhos, ela também amplifica o risco operacional dos investidores de futuros. Apesar da baixa liquidez, a B3 diz que o mercado brasileiro recebeu bem os contratos futuros e que a média de 10 mil contratos negociados por dia equivale a 1 mil unidades da criptomoeda.

"Como referência, a última edição do Relatório de Dados de Criptoativos da Receita Federal, publicado em junho de 2023, registrava uma média de negociação diária de 250 bitcoins em todas as exchanges brasileiras", destacou a B3. A bolsa informou ainda que instituiu programas de incentivo para estimular a liquidez dos mercados de contratos futuros de bitcoin.

O valor mínimo de R$ 100 necessário para operar na bolsa brasileira e as oportunidades de ganhos que o produto oferece têm potencial para elevar o número de novos investidores no mercado de derivativos de criptomoedas, segundo nota da B3.

Os contratos futuros de bitcoin foram listados na B3 em 17 de abril. Na estreia do novo produto, 7,4 mil contratos foram negociados.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:B3BitcoinCriptomoedasDerivativos

Mais de Future of Money

Show com Lauryn Hill e Mano Brown no Allianz Parque lança NFTs comemorativos

Governo da Alemanha conclui vendas de bitcoin e soma R$ 15 bilhões arrecadados

Goldman Sachs vai lançar projetos de tokenização de ativos até o fim de 2024

JPMorgan diz que mercado cripto terá nova alta em agosto, com queda nas vendas de bitcoin

Mais na Exame