Future of Money

Após forte demanda, contratos futuros de bitcoin começam a ser negociados na B3

A Bolsa de Valores do Brasil disponibilizou a negociação de contratos futuros de bitcoin; entenda o que são, como funcionam e se eles se encaixam no seu perfil de investimento

B3: Investidores de 19 a 24 anos respondem por 18% do total da renda variável; 10 anos antes, percentual sequer era contabilizado (Foto: Germano Lüders/Exame) (Germano Lüders/Exame)

B3: Investidores de 19 a 24 anos respondem por 18% do total da renda variável; 10 anos antes, percentual sequer era contabilizado (Foto: Germano Lüders/Exame) (Germano Lüders/Exame)

Mariana Maria Silva
Mariana Maria Silva

Repórter do Future of Money

Publicado em 17 de abril de 2024 às 12h17.

Última atualização em 17 de abril de 2024 às 12h18.

Os contratos futuros de bitcoin começaram a ser negociados na B3, a Bolsa de Valores do Brasil, nesta quarta-feira, 17. De acordo com a B3 em um comunicado, o produto é mais uma oportunidade para o investidor incluir em sua carteira exposição a criptomoedas, além de executar estratégias de proteção contra a variação de preços.

A negociação estará disponível na bolsa das 9h às 18h30 em dias de semana. O futuro utilizará o índice Nasdaq Bitcoin Reference PriceTM Index (NQBTCTM) como referência. O valor de um contrato será o equivalente a 0,1 bitcoin, ou seja, 10% do valor da criptomoeda em Reais, e o vencimento dos contratos será mensal.

  • Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.

Nesse tipo de contrato, de acordo com a B3 em um comunicado, a liquidação será exclusivamente financeira, ou seja, não há compra e venda de criptomoedas. Os resultados financeiros das negociações ocorrem sobre a variação de preço do bitcoin.

O contrato ainda conta com formadores de mercado, agentes que negociam o produto e ajudam a trazer liquidez e confiabilidade para a formação de preços.

“Produtos ligados a criptomoedas vem sendo procurados pelos investidores. Estamos comprometidos em atender essa demanda do mercado e expandir nossa oferta de produtos, que permite diversificação de estratégias para todos os clientes, incluindo pessoas físicas”, afirmou Marcos Skistymas, diretor de Produtos Listados da B3.

Como negociar futuros de bitcoin na B3?

Para negociar contratos futuros de bitcoin, o investidor deve primeiro verificar se tem o perfil de risco compatível com o investimento, que é considerado arriscado por conta de sua alta volatilidade. Ao negociar futuros de bitcoin, o investidor se compromete a comprar ou vender uma determinada quantidade do ativo digital em uma data futura por um preço já pré-determinado. No caso dos contratos futuros de bitcoin na B3, a margem mínima é de R$ 100.

A bolsa brasileira ainda explica que os investidores que mantiverem posições nos contratos, ou seja, que não zerarem suas posições até o final do pregão, deverão depositar o equivalente a 50% do valor do contrato e que os contratos vão sofrer, todos os dias, ajustes em seu valor até o dia do seu vencimento, sempre na última sexta-feira do mês.

O que isso significa para o setor cripto?

Para o lançamento, a B3 alegou uma demanda crescente por instrumentos regulados no Brasil para a exposição em criptomoedas. Esta não é a primeira iniciativa da bolsa brasileira envolvendo a classe de ativos. A B3 já oferece a negociação de ETFs de criptomoedas como HASH11 e QBTC11, que já acumulam o patrimônio líquido de R$ 4,8 bilhões e conquistaram 183 mil investidores no Brasil.

Recentemente, a B3 também anunciou o lançamento de uma corretora de criptomoedas para investidores institucionais e uma plataforma de ativos tokenizados.

Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas e com curadoria dos melhores criptoativos para você investir.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Acompanhe tudo sobre:B3BitcoinCriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Análise: pressão vendedora aumenta no bitcoin, que tem último fundo em US$ 59.500

Brasil está em "grupo seleto de países" com regulação para criptomoedas, aponta estudo

Vítimas da FTX serão ressarcidas com juros após nova gestão recuperar bilhões além da dívida

Parlamentares divergem na regulação de criptoativos, mas defendem mais segurança para investidores

Mais na Exame