Future of Money

Irmãos são presos após roubarem R$ 125 milhões em criptomoedas em 12 segundos

Anton e James Peraire-Bueno foram indiciados por fraude e lavagem de dinheiro nos Estados Unidos e podem ser condenados a 20 anos de prisão

Irmãos foram presos após criarem novo golpe envolvendo blockchains (Reprodução/Reprodução)

Irmãos foram presos após criarem novo golpe envolvendo blockchains (Reprodução/Reprodução)

João Pedro Malar
João Pedro Malar

Repórter do Future of Money

Publicado em 17 de maio de 2024 às 11h33.

Dois irmãos, Anton e James Peraire-Bueno, foram presos nos Estados Unidos após roubarem cerca de US$ 25 milhões (R$ 125 milhões, na cotação atual) em criptomoedas. Entretanto, o que mais chamou a atenção das autoridades foi a velocidade do roubo, que ocorreu em 12 segundos.

Em um comunicado divulgado na última quarta-feira, 15, as autoridades do Departamento de Justiça dos EUA revelaram que os dois irmãos foram indiciados por fraude e tentativa de lavagem de dinheiro após uma tentativa de "explorar a própria integridade do blockchain Ethereum".

Segundo o comunicado, "os irmãos, que estudaram ciência da computação e matemática em uma das universidades mais prestigiadas do mundo, supostamente usaram suas habilidades especializadas e educação para adulterar e manipular o protocolo nos quais milhões de usuários da Ethereum em todo o mundo confiam".

O esquema dos irmãos foi classificado pelas autoridades como "tecnologicamente sofisticado e de ponta, que eles planejaram durante meses e executaram em segundos". O plano foi o primeiro do tipo identificado pelas autoridades e envolvendo a tecnologia blockchain.

Os irmãos teriam conseguido desenvolver um método para interferir no sistema de validação da Ethereum, ganhando acesso a diversas transações que estavam em processamento na rede e conseguindo desviar as criptomoedas que estavam sendo transferidas. Com isso, eles conseguiram roubar a quantia milionária em poucos segundos.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Após o golpe, os réus transferiram as criptomoedas roubadas por meio de uma série de transações destinadas a ocultar a origem e a propriedade dos fundos roubados", afirmam as autoridades. Apesar do esquema complexo, os irmãos, de 28 e 24 anos, acabaram deixando rastros que permitiram a identificação pelas autoridades.

"Depois que os réus roubaram as criptomoedas de suas vítimas, eles rejeitaram os pedidos de devolução das criptomoedas roubadas e tomaram várias medidas para ocultar seus ganhos ilícitos", destaca ainda o comunicado. Agora, porém, eles podem ser condenados a até 20 anos de prisão pelos crimes.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | TikTok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosEthereum

Mais de Future of Money

Investir em bitcoin é a “forma mais fácil de ficar milionário”, diz autor de Pai Rico, Pai Pobre

Trump se apresenta como "criptopresidente" e diz que quer "bitcoin feito nos EUA"

Bitcoin dispara após divulgação do CPI: há esperanças para corte nos juros nos EUA?

Investidor bilionário diz que bitcoin está “desvalorizado” e o compara com NVIDIA, Google e Meta

Mais na Exame