Future of Money

Fundos de investimento de cripto veem saída de US$ 435 milhões em meio a preocupações com a inflação

Preocupações com o aumento da inflação e os fluxos de entrada de ETF Bitcoin podem ser fatores na saída de US$ 435 milhões de fundos de investimento em cripto na semana passada.

 (Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 30 de abril de 2024 às 11h52.

Última atualização em 30 de abril de 2024 às 12h42.

Tudo sobreBitcoin
Saiba mais

O relatório da CoinShares destacou uma saída semanal de US$ 435 milhões de produtos de investimento em criptomoedas na semana encerrada em 26 de abril. Produtos de negociação de criptomoedas em bolsa (ETPs) agora experimentaram saídas por três semanas consecutivas, enquanto o preço do bitcoin permanece estável na faixa dos US$ 60 mil.

Os fundos de bitcoin lideraram as saídas, com US$ 423 milhões saindo do mercado após o halving, enquanto os produtos de investimento de ether também sofreram retiradas de US$ 38 milhões, marcando sua sétima semana consecutiva de fluxo negativo. Solana e Litecoin tiveram depósitos, registrando fluxos líquidos de US$ 4,1 milhões e US$ 3,1 milhões, respectivamente.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Segundo a CoinShares, as saídas negativas provavelmente se devem à “desaceleração nos influxos de novos emissores”, que viu apenas US$ 126 milhões de entradas na semana passada, em comparação com US$ 254 milhões na semana anterior.

Dados da Farside Investors revelam que o ETF de bitcoin da BlackRock, IBIT, registrou "fluxos zero" pela primeira vez na semana passada. Outros emissores experimentaram vários dias sem entradas nas últimas semanas, em meio a desaceleração nas saídas do GBTC da Grayscale.

As saídas negativas provavelmente são resultado das preocupações dos investidores com a estagflação dos EUA — uma combinação de crescimento econômico mais lento e inflação persistente, enfraquecendo ainda mais a probabilidade de cortes nas taxas do Fed.

De acordo com a ferramenta CME FedWatch, os traders estão estimando uma chance de corte na taxa de juros em junho de apenas 11,3% no momento, em comparação com 44,8% para setembro e 43,8% para novembro. Isso significa que os analistas de mercado estão apostando que o Federal Reserve dos EUA manterá as taxas estáveis em maio e junho, com o primeiro possível corte sendo mais tarde no ano.

Alta do bitcoin experimentando uma "pausa de curto prazo"

Analistas da corretora Bernstein dizem que a desaceleração nos fluxos de ETFs de bitcoin à vista não é o começo de uma tendência negativa, mas sim uma "pausa de curto prazo" antes de bitcoin retomar sua corrida de touros.

Em uma nota para os clientes, os analistas da Bernstein Gautam Chhugani e Mahika Sapra escreveram em um relatório,

"Não esperamos que a desaceleração dos ETFs de bitcoin seja uma tendência preocupante, mas acreditamos que é uma pausa de curto prazo antes que os ETFs se integrem mais com plataformas de bancos privados, conselheiros de riqueza e até mesmo mais plataformas de corretagem."

Os analistas enfatizaram sua meta de ciclo de US$ 150 mil para o preço do bitcoin até o final de 2025, citando "demanda de ETF sem precedentes", que viu US$ 12 bilhões de entradas líquidas de ETFs de bitcoin à vista desde seu estreia no mercado em 11 de janeiro.

Um novo relatório da Ecoinometrics pede aos leitores que fiquem atentos a um pivô nas condições financeiras que poderia "fazer ou quebrar o mercado de touros do bitcoin."

O relatório explica que, enquanto os ETFs de bitcoin à vista "abriram uma nova fonte de demanda", ventos macroeconômicos e a falha do Federal Reserve dos EUA em controlar a inflação poderiam causar problemas para o mercado de touros.

"Isso poderia causar um reaperto das condições financeiras. E isso criaria um vento contrário para o mercado de touros."

De acordo com a Ecoinometrics, o Índice Nacional de Condições Financeiras (NFCI) do Federal Reserve Bank de Chicago, que mede o nível de rigidez no sistema financeiro dos EUA, está estagnado e no mesmo nível de 2022, quando as taxas começaram a subir.

Como o gráfico acima revela, o NFCI está estagnado, o que é uma possível explicação para por que ativos de risco, como o bitcoin, estão em tendência de baixa, explica a Ecoinometrics.

"Se isso continuar assim, então estamos simplesmente experimentando uma pausa no mercado de touros. Mas se isso é um pivô nas condições financeiras, o mercado de touros estaria em apuros."
"Há um potencial catalisador positivo na próxima semana, com os ETFs de bitcoin e ether de Hong Kong começando a negociar. O interesse está crescendo no que poderia ser uma porta de entrada para o influxo de capital institucional asiático", escreveu QCP em uma nota no fim de semana.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:BitcoinCriptomoedasCriptoativos

Mais de Future of Money

Bitcoin ou ether: o que comprar após forte queda das criptomoedas?

Empresa brasileira usa tokenização para permitir investimentos em hits do piseiro

União Europeia vai apoiar projeto que usa blockchain para criar soluções de sustentabilidade

ETFs de Ethereum podem atrair US$ 10 bilhões e levar cripto à máxima histórica, diz analista

Mais na Exame