Apple transforma iPhone em terminal de pagamentos e libera cartões cripto

A maior empresa do mundo anunciou o recurso "Tap to Pay", que permitirá usar o smarthphone mais vendido da história como terminal de pagamentos por aproximação
A novidade é exclusiva aos Estados Unidos (Apple/Divulgação)
A novidade é exclusiva aos Estados Unidos (Apple/Divulgação)
Por Gabriel MarquesPublicado em 09/02/2022 17:09 | Última atualização em 10/02/2022 20:26Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A Apple, maior empresa do mundo em valor de mercado, anunciou na terça-feira, 8, o recurso Tap to Pay (ou "Toque para Pagar", numa tradução livre) nos celulares iPhone. A novidade, por enquanto disponível apenas nos Estados Unidos, permitirá que pequenos comerciantes, assim como grandes redes, usem o smartphone para aceitar pagamentos via cartões de débito e crédito por aproximação. Isso inclui, a principio, os cartões emitidos por corretoras de criptoativos, como Coinbase e Crypto.com, em parceria com bandeiras como Visa e Mastercard.

O Tap to Pay funcionará dentro de aplicativos, integrado por desenvolvedores, que poderão pela primeira vez acessar o chip NFC dos aparelhos. Na hora do pagamento, o usuário aproxima seu iPhone ou Apple Watch com Apple Pay — ou até mesmo cartões de débito e crédito com função aproximação — no iPhone do vendedor, sem necessidade de outros equipamentos.

"Cada vez mais nossos clientes estão pagando usando aproximação com carteiras digitais e cartões de crédito, e o Tap to Pay no iPhone vai dar aos comércios uma forma segura, privativa e fácil de aceitar pagamentos por aproximação, desbloqueando novas experiências de checkout usando o poder, segurança e conveniência do iPhone”, comentou Jennifer Bailey, vice-presidente de Apple Pay e Apple Wallet.

O gigante de Cupertino (EUA) também afirma que a iniciativa reforça seu compromisso com a privacidade, já que as transações feitas com Apple Pay são processadas dentro do próprio dispositivo.

O primeiro parceiro da Maçã será a Stripe, estrutura de pagamentos online utilizada em lojas da plataforma Shopify. Até o fim do ano, mais lojas devem aderir à novidade, incluindo as famosas lojas da Apple. Atualmente, mais de 90% das varejistas americanas aceitam o Apple Pay.

Nos EUA, pagamentos por aproximação — ou até mesmo com senha — não são tão comuns quanto no Brasil. Atualmente, ainda é comum utilizar métodos antigos de processamento de pagamentos com cartão — por exemplo, quando se paga algo em um restaurante, o garçom levar o cartão para uma sala nos fundos do estabelecimento e voltar com um papel para que o consumidor assine, confirmando a transação. Empresas como a Apple e a Block vem mudando isso e contribuindo para a digitalização dos pagamentos em solo americano.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | TikTok