2º aplicativo mais popular dos EUA libera transações gratuitas com bitcoin

Cash App, que possui 36 milhões de usuários e tem Jack Dorsey como CEO, vai permitir pagamentos instantâneos e gratuitos com bitcoin usando a Lightning Network
Lighning Network, adotada pelo CashApp, é solução de segunda camada da rede Bitcoin criada para processar microtransações (Francesco Carta/Getty Images)
Lighning Network, adotada pelo CashApp, é solução de segunda camada da rede Bitcoin criada para processar microtransações (Francesco Carta/Getty Images)
G
Gabriel Marques

Publicado em 08/02/2022 às 15:35.

Última atualização em 08/02/2022 às 16:43.

O aplicativo Cash App anunciou sua integração com a Lightning Network (LN) para transferências rápidas e gratuitas de bitcoin. A novidade já tinha sido anunciada há algumas semanas, mas foi implementada somente agora e deve ter efeito relevante na adoção das criptomoedas, já que se trata de um dos maiores aplicativos de pagamentos dos Estados Unidos .

Nessa segunda-feira, 7, o perfil do Cash App no Twitter anunciou que usuários poderiam “comprar tacos, apoiar seu criador de conteúdo favorito do Twitter ou mandar dinheiro para um amigo no exterior” — tudo em bitcoin. Isso é possível através da Lightning Netowrk, solução de segunda camada da rede Bitcoin criada para processar micropagamentos com taxas irrisórias, que é descrita pelo aplicativo como “um novo jeito de enviar bitcoin, mais rápido e seguro".

"Enquanto outros meios podem levar até 10 minutos e cobram taxas, a Lightning permite enviar bitcoin para qualquer carteira compatível no mundo em menos tempo do que você demora para amarrar os sapatos — e de graça”, diz o texto do app.

A integração com o aplicativo foi possível graças ao Lightning Development Kit desenvolvido pela Spiral, empresa do grupo Block, também dono do Cash App. O projeto de código aberto foi pensado para desenvolvedores que querem integrar transações com a LN em seus aplicativos.

O CEO da Block e criador do Twitter, Jack Dorsey, comemorou em seu perfil usando um emoji de raio (ou lightning, em inglês). Na semana passada ele chegou a dizer, em entrevista, que integrar a LN no Cash App através do trabalho da Spiral era um dos momentos de maior orgulho da sua carreira.

A Block, antiga Square, é um dos grandes players em meios de pagamento nos Estados Unidos. Com 36 milhões de usuários ativos, o Cash App está atrás somente atrás do Venmo, do PayPal, em número de usuários no país. Uma das grandes forças por trás de seu rápido crescimento é a presença em lojas físicas, através dos terminais de pagamento Square. No terceiro trimestre fiscal de 2021, os lojistas geraram US$ 1,4 bilhão em receita, um aumento de 44% em relação ao ano anterior.

Esses lojistas são, em geral, pequenos empreendedores, com dificuldade ao acesso bancário empresarial de qualidade. Com a possível adoção da Lightning Network nesses terminais, seguindo os passos do Cash App, a adoção do bitcoin pode se tornar ainda mais relevante e colocar o ativo digital mais próximo do que nunca do mainstream.

A Block mudou seu nome no final do ano passado, após o CEO Jack Dorsey abandonar o comando do Twitter para se dedicar exclusivamente aos criptoativos.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | TikTok