Future of Money

Aplicativos de banco poderão usar ChatGPT para auxiliar usuários

Dados sobre transações como os gastos acumulados do mês em comida poderão ser facilmente acessados por usuários por meio de ferramenta de IA em nova solução da Evertec + Sinqia

. (Reprodução/Reprodução)

. (Reprodução/Reprodução)

Mariana Maria Silva
Mariana Maria Silva

Repórter do Future of Money

Publicado em 26 de junho de 2024 às 17h33.

Última atualização em 26 de junho de 2024 às 18h26.

Tudo sobreInteligência artificial
Saiba mais

Durante a Febraban Tech 2024, importante evento de tecnologia e finanças realizado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a inteligência artificial e seus impactos no setor bancário foi o tema principal. Nesse sentido, a Evertec + Sinqia apresentou uma solução que pode integrar o famoso ChatGPT aos aplicativos de bancos para facilitar o acesso do usuário a dados.

A solução promete integrar o ChatGPT com contas de pagamento para melhorar a experiência do usuário. Dessa forma, o usuário que assim autorizar poderá solicitar operações bancárias e dados em uma simples conversa com o programa de inteligência artificial, sem precisar buscar por isso sozinho no aplicativo.

  • Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas do BTG Pactual e a curadoria dos melhores criptoativos para você investir.

De acordo com a Evertec + Sinqia em um comunicado, a solução foi desenvolvida com objetivo de simplificar consultas e informações sobre a conta ou cartão a partir da troca de mensagens entre o usuário e a assistente virtual. Será possível perguntar à IA “Quanto gastei no último ano?”, “quanto gastei no último mês em farmácia?”, entre outros, tanto em português quanto em qualquer idioma.

O chatbot ainda simula uma interação humana, com base em diversas fontes e com o recurso de RLHF (Reinforcement Learning from Human Feedback - "Feedback Humano em Aprendizado por Reforço"). Esse recurso permite que a plataforma adapte respostas com base nas interações realizadas com os usuários.

IA é "indispensável" para pagamentos

“É importante discutir e demonstrar que a IA é um caminho indispensável para o setor de pagamentos e que esse ambiente pode ser seguro, prático e lucrativo. Acreditamos que os processos precisam ser mais simples, assim podemos apoiar empresas de diversos segmentos. Essa abordagem proativa reflete o compromisso da empresa em permanecer na vanguarda do setor de pagamentos, oferecendo soluções inovadoras e alinhadas com a evolução dos clientes e do mercado em geral”, disse Daniel Oliveira, vice-presidente de pagamentos.

À EXAME, Daniel acrescentou que a novidade pode revolucionar a forma como os aplicativos de bancos são utilizados:

“Percebemos que existe uma tendência em utilizar cada vez mais a inteligência artificial para essas questões. É provável que no futuro tenhamos menos telas e menos botões nos aplicativos, que hoje têm muitos caminhos que as pessoas precisam aprender para poder utilizar. Com a IA, as pessoas vão poder falar o que querem e ter um mecanismo por trás que nos ajuda a traduzir uma frase para um caminho interno no software. Estamos muito satisfeitos com os testes e recebemos um feedback muito positivo. É uma tecnologia promissora que será utilizada por muita gente”.

Uma nova era da economia digital está acontecendo bem diante dos seus olhos. Não perca tempo nem fique para trás: abra sua conta na Mynt e invista com o apoio de especialistas do BTG Pactual e a curadoria dos melhores criptoativos para você investir.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialFinanças

Mais de Future of Money

SEC autoriza lançamento de primeiros ETFs de Ethereum nos EUA

Investidores do bitcoin ainda não precificaram possível vitória de Trump, diz gestora

Bitcoin bate máxima histórica de preço em relação ao real, mesmo sem recorde em dólar

Bolsa de Chicago divulga data de estreia de ETFs de Ethereum nos EUA

Mais na Exame