Esporte

Anderson Silva x Sonnen: quem ganhou a luta realizada em São Paulo

O combate era programado como exibição e terminou com os dois lutadores com os braços erguidos ao fim da luta

Publicado em 16 de junho de 2024 às 10h42.

Última atualização em 16 de junho de 2024 às 10h43.

Anderson Silva fez sua última luta em solo brasileiro no último sábado, dia 15, em São Paulo, na disputa principal do Spaten Fight Night. Seu oponente foi o americano e eterno rival Chael Sonnen. O combate foi programado como exibição e terminou com os dois lutadores com os braços erguidos ao fim da luta, marcada como um empate.

Como o embate era mais uma exibição e a despedida do lutador brasileiro, Chael Sonnen levou a luta durante os cinco rounds sem grandes ataques a Anderson Silva, que também não levou muito perigo ao americano. O confronto foi na categoria até 98 kg, com cinco rounds de dois minutos cada, usando luvas de 14 onças.

Em 2010, na primeira luta entre eles, o brasileiro foi dominado no chão até o quinto round, quando conseguiu aplicar um triângulo a menos de dois minutos do fim, garantindo a vitória como campeão do UFC. Na revanche, em julho de 2012, Anderson nocauteou Sonnen no segundo round, sem dificuldades.

Relembre as lutas entre Anderson Silva e Chael Sonnen

Primeira luta: reviravolta e finalização histórica

O primeiro confronto entre os dois quase protagonizou a maior zebra da história do MMA. Em 7 de agosto de 2010, Anderson Silva estava invicto no UFC, era o campeão dos pesos-médios (até 84,4kg) e reconhecido como um dos melhores lutadores do mundo. Sonnen não era visto como um rival à altura de Spider e a crença geral era de uma derrota rápida.

Entretanto, surpreendendo a todos, o americano conseguiu impor seu ritmo desde o início e, com um soco, derrubou o brasileiro, o que nunca havia acontecido dentro da organização. Sonnen dominou Spider por quatro dos cinco rounds daquela disputa e aplicou mais de 400 golpes em Anderson.

Ainda assim, no apagar das luzes, Anderson aplicou uma finalização conhecida como triângulo e desistiu da luta, forçando Sonnen a desistir, e venceu a luta. O confronto se tornou uma das maiores viradas do MMA e recentemente foi adicionado ao corredor da fama da como uma das reviravoltas mais históricas da organização.

"Uma luta que nunca esqueceremos. Silva vs Sonnen 1, bem-vindo ao corredor da fama do UFC", comunicou a organização.

O árbitro Josh Rosenthal interrompe a luta entre Chael Sonnen e Anderson Silva em 7 de agosto de 2010 (Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC/Getty Images)

Segunda luta: revanche e nocaute

Mesmo com a derrota na primeira luta, o americano alcançou destaque com sua performance e, após vencer mais duas lutas seguidas, começou uma campanha pública por uma revanche com Anderson recheada de provocações ao lutador, sua família e ao Brasil. Após isso, ele conseguiu a almejada oportunidade em julho de 2012.

Mas diferentemente da primeira oportunidade, a luta foi bem mais favorável ao Spider que, mesmo tendo sido controlado durante parte do primeiro round, cresceu no segundo e nocauteou o americano em menos de 2 minutos, sem muitas dificuldades.


A luta entre Chael Sonnen e Anderson Silva em 7 de agosto de 2010 (Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC/Getty Images)

O que aconteceu com os dois lutadores?

Conhecido por ser um lutador polêmico, Sonnen ainda conseguiu outra disputa por cinturão devido a suas provocações. Dessa vez contra Jon Jones, que era o campeão da categoria meio-pesado (93 quilos). No confronto ocorrido em 2013, ele sofreu uma derrota por nocaute técnico nos últimos segundos do primeiro round.

Em 2014, o lutador anunciou sua aposentadoria, saindo do UFC, mas voltou em 2017 em outra organização conhecida como Bellator. Ao todo, obteve cinco lutas, com duas vitórias e terminou sua carreira com duas derrotas por nocaute para o russo Fedor Emelianenko e o brasileiro Lyoto Machida em 2019, encerrando seu tempo dentro do octógono. Seu cartel no MMA foi de 31 vitórias e 17 derrotas.

Já Anderson, terminou a carreira de MMA ainda no UFC, com uma derrota para Urijah Hall por nocaute em 2020. Mas começou a se aventurar no boxe a partir do ano seguinte, onde nocauteou Tito Ortiz, também lutador de MMA, e venceu por decisão dos juízes Julio César Chávez Jr, ex-campeão mundial no peso-médio e filho do lendário Julio César Chávez. Em sua última apresentação perdeu para o Youtuber Jake Paul. No MMA, Anderson tem 34 vitórias e 11 derrotas. No boxe são três triunfos e dois revezes.

(Com O Globo)

Acompanhe tudo sobre:MMAAnderson SilvaEsportesBoxe

Mais de Esporte

F1: Em casa, Hamilton vence e se torna o primeiro a ter 9 vitórias em um mesmo circuito

Com adesão do Santos, reconhecimento facial chega a oito dos 12 grandes clubes do futebol brasileiro

Fortaleza x Fluminense: onde assistir e horário pelo Brasileirão

Botafogo x Atlético-MG: onde assistir e horário pelo Brasileirão

Mais na Exame