Com curso e miniempresa, Unipar desenvolve jovens de baixa renda

Ação da Unipar é parte do Projeto Pescar e conta com investimento de 400 mil reais por turma formada
 (Lucas Kloppel - LH3 produções/Reprodução)
(Lucas Kloppel - LH3 produções/Reprodução)
M
Marina FilippePublicado em 22/06/2022 às 11:00.

A fabricante de cloro, soda e PVC Unipar definiu o desenvolvimento humano e o saneamento como pilares do Investimento Social Privado nos próximos 10 anos, a partir do avanço da diretriz de sustentabilidade da empresa.

Segundo a Unipar, a transformação ocorre a partir do Curso Socioprofissionalizante de Produção Industrial, com carga horária total de 800 horas. Além disto, a grade horária do projeto está dividida em quatro frentes: Desenvolvimento Pessoal e Cidadania, Base comum profissional, Base comum do eixo e Temas específicos.

Fazem parte dessas frentes aulas como relacionamento interpessoal e grupal, família, sustentabilidade, empreendedorismo, gestão da qualidade, informática, matemática fundamental e aplicada, gestão da produção, tecnologia dos materiais, máquinas industriais e processos de produção, introdução à eletricidade e soldagem, entre outras aulas.

Projeto Pescar

A Fundação responsável pelo Projeto Pescar foi criada em 1995, com o objetivo de expandir e consolidar um programa de formação socioprofissionalizante voltado para o desenvolvimento de jovens. Mais de 33 mil jovens já se beneficiaram do programa desenvolvido em parceria com empresas e organizações, norteado por princípios comunitários em diversos estados do Brasil e até mesmo em outros países, como Angola, Argentina e Paraguai.

“Investir em capacitação socioprofissional e contribuir com a formação de cidadãos é sinônimo de gerar valor com sustentabilidade, colaborando para a construção de um futuro melhor para as pessoas que residem nas comunidades no entorno das nossas unidades e em demais áreas do país”, afirma Mauricio Russomanno, CEO da Unipar.

Em 2021, 19 alunos concluíram o curso e agora uma nova turma está em formação. Atualmente, o curso acontece na unidade da Unipar em Santo André e conta com uma grade curricular desenvolvida pela Fundação Projeto Pescar. O funcionamento acontece exclusivamente por meio dos voluntários da empresa e voluntários externos, que aplicam tanto as aulas teóricas como as práticas ao final.

O curso acontece presencialmente de segunda a quinta-feira e de forma híbrida as sextas-feiras, com a turma dividida em duas, contando com apenas uma delas de forma presencial e a outra remotamente. A primeira turma que teve início em 2021, se formou 100% de forma remota.

Para cada aluno é disponibilizado um tablet e um chip com acesso à internet para que os jovens consigam ter acesso ao curso, além de uma cesta básica mensal, vale transporte e seguro de vida. A alimentação é oferecida na própria unidade, contando com café da manhã e almoço. O curso tem duração de aproximadamente 12 meses.

Miniempresa 

Outra atividade programada durante o curso é a criação de uma miniempresa e aulas de empreendedorismo. Os cargos são divididos entre os jovens, possibilitando a comercialização de seus produtos por meio de um stand de vendas na frente do refeitório, onde existe um fluxo maior de pessoas, ou pela internet.

A ação acontece exclusivamente na unidade da Unipar em Santo André. A turma deste ano, por exemplo, definiu que todo dinheiro arrecadado com a miniempresa será destinado a uma ONG de proteção animal.

Voluntariado 

O Projeto Pescar é feito por voluntários da Unipar e das empresas contratadas, que compartilham experiências pessoais e profissionais, ensinam habilidades técnicas e sociais, ajudando a despertar e aprimorar as competências dos jovens participantes.

O programa de voluntariado da Unipar conta com 65 pessoas de diversas unidades da companhia. Eles participam de forma remota, com a única exigência que saibam falar português em um nível mínimo que facilite o entendimento dos jovens.

Os Conselhos Comunitários Consultivos (CCCs) das unidades da Unipar também auxiliam a realização de projetos nas áreas de saúde, segurança e meio ambiente, todos definidos juntamente com seus membros e colocados em prática para melhorias nas comunidades do entorno.

Leia também