Economia
Acompanhe:

UE e Mercosul podem fechar acordo em meses, diz Monteiro

O novo ministro do Desenvolvimento acredita que Mercosul e União Europeia poderão fechar acordo comercial nos próximos meses

Novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o senador Armando de Queiroz Monteiro Neto (Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

Novo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o senador Armando de Queiroz Monteiro Neto (Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr)

M
Maria Carolina Marcello e Jeferson Ribeiro

1 de dezembro de 2014, 17h10

Brasília - O senador Armando Monteiro (PTB-PE), indicado nesta segunda-feira para assumir o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, acredita que o Mercosul e a União Europeia poderão fechar um acordo comercial nos próximos meses.

Em seu primeiro pronunciamento após ter seu nome confirmado para a pasta, Monteiro disse que o foco das ações do ministério tem que ser a competitividade, com o objetivo de aumentar as exportações de produtos manufaturados.

Para isso ressaltou, no entanto, a necessidade de mudanças no cenário macroeconômico.

"O reequilíbrio macroeconômico é condição fundamental para o fortalecimento da confiança dos agentes econômicos e da retomada de um crescimento mais vigoroso, que deve ter como principais objetivos o aumento dos investimentos, das exportações e da produtividade", disse.