Pacto fiscal europeu será complementado em março

Segundo um secretário alemão, medidas complementares ainda serão tomadas no próximo encontro do Conselho Europeu

Paris - O pacto de rigor fiscal aprovado na segunda-feira por 25 dos 27 países da União Europeia (UE) será complementado em março com medidas a favor do crescimento, e, depois disso, terá que ser respeitado por todos, declarou nesta quarta-feira em Paris o secretário de Estado alemão para Assuntos Europeus, Michael Link.

"Haverá algumas decisões complementares no próximo Conselho Europeu", previsto para os dias 1 e 2 de março, disse Link durante uma coletiva de imprensa realizada junto de seu homólogo francês, Jean Leonetti.

Interrogado sobre os eventuais complementos ao pacto, o ministro alemão se limitou a indicar que eles se referirão ao "crescimento" econômico.

Contudo, o líder socialista francês, François Hollande, advertiu nesta quarta-feira que se for eleito em maio, buscará renegociar o tratado acordado por todos os países da União menos Reino Unido e República Checa, que acentua a disciplina fiscal e pede aos Estados que incluam em suas constituições o princípio do equilíbrio orçamentário.

"Caso os franceses me elejam, respeitaremos nossos compromissos em matéria de disciplina orçamentária, e apresentarei uma lei de programação do retorno ao equilíbrio das finanças públicas", disse nesta quarta-feira Hollande.

"Contudo, se não há uma dimensão de crescimento, de apoio à atividade e ao emprego e uma coordenação eficaz das políticas econômicas, não podemos retomar esse tratado", completou.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.