Tamanhos da barriga e do cérebro podem estar relacionados, diz estudo

Nova pesquisa aponta correlação entre obesidade e volume de massa cinzenta, mas define o que provoca o quê

São Paulo — O tamanho da barriga parece estar ligado ao do cérebro. Soa exagero, mas é o que aponta um estudo publicado no começo do mês na revista científica Neurology. A análise dos pesquisadores Mark Hamer e G. David Batty avaliou o IMC e o índice de cintura e quadris de 9.652 pessoas com média de idade de 55 anos — e verificou que níveis mais altos de obesidade parecem estar associados a um volume menor de massa cinzenta no cérebro.

Mas calma: os pesquisadores não concluíram que uma pessoa obesa é menos inteligente. Em comunicado, Hamer, um dos autores do estudo, disse que "ainda não ficou claro se anormalidades na estrutura cerebral levam à obesidade ou se é a obesidade que leva a essas mudanças no cérebro". Parece haver apenas uma correlação.

Das mais de 9 mil pessoas avaliadas na pesquisa, 1.291 tinham IMC e índice de cintura e quadris elevados. Foram elas que apresentaram o menor volume médio de massa cinzenta: 786 centímetros cúbicos. Para efeito de comparação, as 514 pessoas analisadas que tinham o IMC baixo e apenas a proporção de cintura e quadris alta chegaram a uma média de 793 cm³. Os 3.025 avaliados saudáveis, por fim, ficaram com uma média de 798 cm³.

A massa cinzenta é composta principalmente pelos corpos das células nervosas e está associada ao controle muscular, à memória, à tomada de decisões e ao autocontrole. Ela, porém, não faz a ligação entre as várias regiões do cérebro. A responsável por isso é a massa branca, e os cientistas não verificaram redução no volume dela em nenhum dos casos.

De toda forma, no mesmo comunicado, Hamer lembrou que pesquisas anteriores mostram que a redução do cérebro está ligada à uma piora da memória e a um risco maior de demência. Portanto, ainda que não seja conclusivo, o novo estudo já aponta que isso tudo pode estar ligado à obesidade e à proporção de cintura e quadris. Resta agora pesquisar o restante.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.