Perseverance da Nasa descobre objeto misterioso em Marte

O robô da Nasa que explora Marte descobriu um objeto que tem intrigado os observadores do espaço
Marte: O acúmulo de "lixo" do Perseverance é considerado um pequeno preço a se pagar pelos objetivos científicos do robô (Nasa/Reprodução)
Marte: O acúmulo de "lixo" do Perseverance é considerado um pequeno preço a se pagar pelos objetivos científicos do robô (Nasa/Reprodução)
A
AFPPublicado em 21/07/2022 às 21:10.

É um tipo de planta rolante do deserto? Uma linha de pesca? Ou espaguete? O Perseverance, o robô da Nasa que explora Marte, descobriu um objeto que tem intrigado os observadores do espaço e, inclusive, provocou comentários irônicos que questionam a qualidade deste "prato" da culinária italiana na superfície do planeta vermelho.

Contudo, para além das suposições "criativas" dos observadores, a explicação mais plausível é que se trata dos restos de um componente utilizado para pousar o explorador robótico na superfície de Marte em fevereiro de 2021.

"Estivemos discutindo de onde veio, mas especula-se que seja um pedaço de corda do para-quedas ou do sistema de pouso que leva o robô ao solo", disse à AFP um porta-voz de um laboratório da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos. "É preciso ter em conta que não está confirmado que seja uma coisa ou outra", acrescentou.

LEIA TAMBÉM: Casa dos aliens? "Porta" vista em foto de Marte intriga usuários

Os destroços foram detectados pela primeira vez em 12 de julho, através da câmera de prevenção de riscos situada na parte frontal esquerda do rover. Quatro dias depois, quando o Perseverance retornou ao mesmo lugar, os objetos já não estavam mais lá.

Provavelmente, o vento os arrastou, como já havia acontecido com um pedaço de manta térmica avistado no mês passado, que pode ter saído do sistema de pouso propulsado por foguetes.

O acúmulo de "lixo" do Perseverance é considerado um pequeno preço a se pagar pelos objetivos científicos do robô: buscar sinais biológicos de antigas formas de vida microbiana.

Além disso, algum dia esses objetos poderão se transformar em valiosos artefatos para os futuros colonos de Marte.

"Dentro de cem anos, mais ou menos, os marcianos reunirão com entusiasmo todo este material para expor em museus ou transformá-los em 'tesouros históricos'", tuitou o "astrônomo amador" Stuart Atkinson.

LEIA TAMBÉM: Como um meteorito de Marte traz revelações sobre a formação da Terra