Nasa detecta pontos de luz misteriosos em Júpiter

Desde 2016 os cientistas queriam descobrir mais sobre a atmosfera massiva do planeta, mas só agora conseguiram
Júpiter: planeta tem show de luzes parecido com o da Terra (Kyosuke Suda e Yuki Akimoto/Mabuchi Design Office, Centro de Astrobiologia, Japão/Divulgação/Reuters)
Júpiter: planeta tem show de luzes parecido com o da Terra (Kyosuke Suda e Yuki Akimoto/Mabuchi Design Office, Centro de Astrobiologia, Japão/Divulgação/Reuters)
T
Tamires Vitorio

Publicado em 01/11/2020 às 08:00.

Última atualização em 03/11/2020 às 19:03.

Um time de cientistas da Nasa identificaram estranhos pontos de luz em Júpiter nesta semana. O evento, chamado de "luminoso transiente", não havia sido observado em nenhum outro planeta até este momento, além da Terra --- por aqui, os cientistas já observaram flashes de luz semelhantes a esses,  que ocorrem acima de relâmpagos, causados por descargas de eletricidade no alto da atmosfera.

Quer entender a evolução da pandemia e o cenário de reabertura no país? Acesse a EXAME Research

Desde 2016 os cientistas queriam descobrir mais sobre a atmosfera massiva do planeta, mas foi somente agora, com um Espectrômetro Ultravioleta Visível (UVS) ligado a espaçonave Juno, que o time de pesquisadores conseguiu confirmar a presença das luzes no planeta gasoso gigante.

A UVS iniciamente tinha por objetivo "caracterizar as luzes do norte e do sul" de Júpiter, mas, ao usar o mecanismo, foi encontrado um flash brilhante de UV no canto do planeta --- onde ela não deveria estar. Depois de diversas análises, os cientistas conseguiram confirmar que se tratava do fenômeno luminoso transiente.

(EXAME Academy/Exame)

O de Júpiter teve direito a sprites com o formato de água viva e a discos brilhantes comumente chamados de "elfos". Ao todo, foram identificados 11 eventos. O local no planeta onde eles foram encontrados é o mesmo onde diversas tempestades elétricas surgem.

O próximo passo dos cientistas é continuar a procurar por mais sinais reveladores desse tipo de fenômeno e encontrá-los cada vez mais não só em Júpiter e na Terra, mas também em outros planetas.