Morre Aziz Ab’Saber, um dos maiores geógrafos do país

O grande geógrafo e professor da USP ganhou o prêmio Jabuti três vezes, duas por ciências humanas e uma por ciências exatas

São Paulo – O geógrafo Aziz Ab’Saber morreu às 10h20 de hoje (16), segundo informou a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), entidade da qual foi presidente e era conselheiro. Aos 87 anos, Ab’Saber desenvolvia até ontem (15) trabalhos no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP). O acadêmico morreu na casa dele, em Cotia (SP). O local e o horário do sepultamento ainda não foram definidos pela família, que aguarda a liberação do corpo pelo Instituto Médico-Legal.

Professor emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, foi premiado diversas vezes. Em 1997 e 2005, ganhou o Prêmio Jabuti na categoria ciências humanas e, em 2007, na de ciências exatas. Em 2001, foi agraciado com o Prêmio para Ciência e Meio Ambiente da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). Também recebu o Prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia (1999), concedido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.

Atento aos temas em discussão no país, defendia causas ambientalistas e era um dos críticos do texto do novo Código Florestal, em discussão no Congresso, por não considerar as diferenças físicas e ecológicas nas diversas regiões brasileiras.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.