EUA reitera recomendação de uso da vacina da Johnson & Johnson

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças ressaltou que a vacina só não é recomendada para pessoas alérgicas a alguns dos ingredientes

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos reiterou nesta terça-feira, 11, que a aplicação da vacina contra a covid-19 da Johnson & Johnson tem vantagens que superam os "raros" riscos. O imunizante já havia voltado a ser aplicado no país, após uma pausa em virtude da possível formação de coágulos.

Entenda como o avanço da vacinação afeta seus investimentos. Conheça as análises da EXAME Invest Pro

Em comunicado, o CDC ressaltou que os alérgicos a alguns dos ingredientes presentes na vacina não devem tomar a dose, mas que, tirando tais exceções, o produto é recomendado a todos os adultos acima dos 18 anos.

Além disso, o Centro lembrou que os cidadãos devem receber a vacina que estiver disponível no momento, sendo todas as marcas aplicadas nos EUA atualmente seguras.

"No entanto, as mulheres com menos de 50 anos, especialmente, devem estar cientes do raro risco de coágulos sanguíneos com plaquetas baixas após a vacinação, e que outras vacinas contra covid-19 em que esse risco não foi observado estão disponíveis", afirma comunicado do CDC.

O que dizem as últimas pesquisas científicas mais importantes? Descubra assinando a EXAME.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.