Empresa transformará pedras da Lua em oxigênio e materiais de construção

Se a tecnologia funcionar, ela será responsável por instalações de extração diretamente no satélite da Terra e economizará tempo, esforço e dinheiro

Só alcançar a Lua não parece mais ser o suficiente. Uma empresa britânica ganhou um contrato com a Agência Espacial Europeia para desenvolver uma tecnologia responsável por transformar a poeira e as pedras lunares em oxigênio, deixando para trás elementos como alumínio, ferro, e outros, para uso em construções.

Se a tecnologia funcionar, ela será responsável por instalações de extração diretamente no satélite da Terra, em vez de ter de transportar oxigênio e materiais valiosos para o espaço com um alto custo, como é feito atualmente. Além, é claro, de ser um passo a mais para criar uma "comunidade lunar" --- desejo da Nasa e de outras agências espaciais no mundo todo, que querem voltar a superfície lunar para criar uma base permanente.

Quer trabalhar na área de tecnologia? Aprenda do zero a programar com nosso curso de Data Science e Python.

"Tudo que você leva da Terra para a Lua é um peso adicional que você não quer carregar, então fazer esses materiais no local pode salvar tempo, esforço e dinheiro", afirmou Ian Mellor, diretor geral da companhia Metalysis, ao jornal britânico The Guardian.

O contrato da Metalysis com a Agência Espacial Europeia será de nove meses e terá como objetivo o aperfeiçoamento de um processo eletroquímico capaz de liberar oxigênio dos componentes lunares, reduzindo a energia necessária para fazê-lo. O processo já é usado na Terra, mas o oxigênio é liberado durante a extração mineral --- na Lua, no entanto, o elemento químico deverá ser capturado e estocado.

O oxigênio, além de ser importante para a respiração humana na superfície lunar quando combinado com outros gases, é um componente vital para foguetes. Com a extração, os foguetes poderão passar em um "posto de oxigênio" na Lua e abastecerem os tanques antes de suas saídas.

Água na parte clara da Lua

Recentemente, a Nasa divulgou uma descoberta inédita sobre a Lua. Segundo a agência espacial americana, foi encontrada água na superfície lunar que é iluminada pelo Sol. Não se sabe ainda se a água é potável e se ela poderá ser usada como um recurso natural, como acontece com a água presente na Terra, mas ela pode ser de fácil acesso.

A água foi encontrada em uma das crateras lunares que pode ser vista da Terra, na parte Sul do satélite. As duas principais suposições da Nasa são a de que a água foi criada por conta de impactos causados por meteoritos ou pela interação energética de partículas que foram ejetadas do Sol.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.