Após eleição de Joe Biden, principal nome da Nasa deve deixar o cargo

Aliado de Donald Trump, Jim Bridenstine está no comando da agência americana de exploração espacial desde 2018

Jim Bridenstine deve deixar o cargo de administrador da Nasa, a agência especial americana. Homem forte do órgão desde 2018, ele deverá se afastar da posição por conta dos resultados das eleições americanas. No sábado, o democrata Joe Biden foi eleito presidente dos Estados Unidos derrotando Donald Trump.

Isso pelo menos é o que dizem os sites Space.com e Aerospace Daily & Defense Report, ambos especializados na cobertura de assuntos envolvendo a Nasa. Bridenstine afirmou que sua saída não teria qualquer relação com questões partidárias, mas que estaria relacionada uma garantia de que a Nasa possa avançar sob uma nova liderança.

Durante a entrevista ao site, Bridenstine afirmou que é preciso fazer um questionamento sobre a relação entre os objetivos da Nasa enquanto agência e os interesses do programa de explora espacial do governo americano. Para o atual administrador da Nasa, é preciso que a pessoa responsável pela agência tenha um relacionamento próximo com governo.

“Eu não acho que seria a pessoa certa para isso em uma nova administração”, disse. Bridenstine foi uma escolha pessoal de Trump ao cargo.  Conhecido por ser um republicano conservador, ele ganhou a simpatia do presidente americano ao criticar pesquisas sobre mudanças climáticas e questões relacionadas a comunidade LGBT nos EUA.

Bridenstine foi o primeiro membro do congresso americano a ocupar a cadeira mais importante da Nasa. E foi criticado por isso. Especialistas afirmavam que ele não tinha experiência para ocupar a função.

Durante o período em que esteve a frente da Nasa, o administrador reiniciou o programa de exploração lunar Artemis, que tem o objetivo de pousar dois astronautas na superfície da Lua inda em 2024. A ideia é de que o satélite natural da Terra possa servir como base para os astronautas a partir de 2028.

Bridenstine também foi o responsável pelo lançamento das missões InSight Mars, Mars 2020 Rover Perseverance e Parker Solar Probe. O feito mais extraordinário – e recente – foi a parceria da Nasa com a empresa de exploração espacial SpaceX, de Elon Musk, que lançou dois astronautas para a Estação Espacial Internacional neste ano.

Ainda não há uma definição sobre quem Biden deverá indicar para o cargo (que ainda precisará ser aprovado no congresso).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.