A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Adeus, Colombo: vikings estiveram na América há mil anos atrás

Cientistas afirmam que local foi ocupado em 1021 d.C., exatamente um milênio atrás e 471 anos antes da primeira viagem de Colombo

Muito antes de Cristóvão Colombo cruzar o Oceano Atlântico, oito edifícios de madeira coberta de grama foram erguidos em uma área acima de um pântano e um riacho no extremo norte da ilha canadense de Newfoundland, em indícios de que os vikings chegaram ao Novo Mundo primeiro.

Mas precisamente quando eles viajaram para estabelecer o assentamento de L'Anse aux Meadows não estava claro – até agora.

Cientistas disseram nesta quarta-feira que um novo tipo de técnica de datação que usou uma tempestade solar antiga como ponto de referência revelou que o assentamento foi ocupado em 1021 d.C., exatamente um milênio atrás e 471 anos antes da primeira viagem de Colombo. A técnica foi empregada em três pedaços de madeira cortados para o assentamento, e os dados apontam para o mesmo ano.

A viagem viking representa diversos marcos para a humanidade. O assentamento oferece o indício mais antigo que se conhece de uma travessia transatlântica, e também assinala o local onde o globo finalmente foi circundado por humanos, que milhares de anos antes haviam rumado para a América do Norte através de uma ponte de terra que outrora ligou a Sibéria ao Alasca.

"Muitas felicitações deveriam ser oferecidas a estes norte-europeus por serem a primeira sociedade humana a atravessar o Atlântico", disse o geocientista Michael Dee da Universidade de Groningen, na Holanda, que liderou o estudo publicado no periódico científico Nature.

Os vikings, ou povo nórdico, eram navegantes com lares escandinavos: Noruega, Suécia e Dinamarca. Eles se aventuraram pela Europa, às vezes colonizando e outras vezes fazendo comércio ou invadindo. Eles possuíam habilidades extraordinárias de construção de barcos e navegação, e estabeleceram assentamentos na Islândia e na Groenlândia.

"Acho que é justo descrever a jornada tanto como uma viagem de descoberta quanto uma busca por novas fontes de matérias-primas", disse Dee.

"Muitos arqueólogos acreditam que a principal motivação para eles procurarem estes territórios novos era descobrir novas fontes de madeira, em particular. É uma crença generalizada que eles partiram da Groenlândia, onde a madeira adequada para construção é extremamente rara."

Suas embarcações de madeira eram impulsionadas por velas e remos. Um exemplar sobrevivente, batizado de navio de Oseberg, tem cerca de 21,6 metros de comprimento.

A Era dos Vikings é definida tradicionalmente entre 793 e 1066 d.C., o que dá muita margem para se situar a travessia transatlântica.

A datação convencional por radiocarbono não se mostrou precisa o suficiente para definir a idade de L'Anse aux Meadows, embora a crença geral apontasse para o século 11. O novo método se apoia no fato de que uma tempestade solar produz um sinal de radiocarbono característico nos anéis de crescimento anual das árvores.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também