A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Turismo internacional volta à ilha tailandesa de Phuket

Para se preparar para a reabertura, dois terços da população de Phuket foram vacinados, e todos os visitantes terão que ficar por 14 dias em outra localidade do país antes de entrarem na ilha

A Tailândia se prepara para reabrir, na quinta-feira (1º), a ilha de Phuket para turistas internacionais, apesar do seu pior balanço diário desde o início da pandemia de covid-19, com 53 mortes nesta quarta-feira. O país, cujas fronteiras estão fechadas desde março de 2020, pretende reabrir gradativamente ao turismo, setor que responde por quase 18% do produto interno bruto - gerado por cerca de 40 milhões de visitantes por ano.

A Tailândia está tentando conter uma terceira onda de coronavírus, impondo restrições à capital Bangcoc e seus arredores, onde as variantes Alpha e Delta estão se espalhando.

No entanto, as autoridades afirmaram repetidamente que a reabertura de Phuket, onde apenas alguns casos de covid-19 são detectados diariamente, ocorreria conforme planejado em 1º de julho, seguida pela reabertura de todo o resto do país em outubro. De acordo com o porta-voz da força-tarefa contra a covid-19 de Phuket, Taweesin Visanuyothin, cerca de 250 passageiros pousarão na quinta-feira na ilha turística a bordo de quatro voos de outras cidades asiáticas.

O tão esperado retorno dos turistas é visto como um alívio para as empresas locais e as empresas da ilha, onde mais de 80% dos hotéis fecharam.

Para se preparar para a reabertura, dois terços da população de Phuket foram vacinados. Também foram estabelecidas condições para quem escolher a ilha para as férias e só terá acesso a viajantes de 66 países, considerados de baixo ou médio risco. Os turistas terão que ficar 14 dias antes de poderem viajar para outro lugar na Tailândia e terão que se submeter a três testes de PCR durante esse período.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também