Casual
Acompanhe:

Promotor acusa Pistorius de assassinato premeditado

Segundo o relatório lido pelo promotor, há indícios de que Pistorius disparou contra sua companheira através da porta do banheiro

Mulheres protestam em frente ao Tribunal de Magistrados de Pretória, durante a audiência de pedido de fiança do atleta Oscar Pistorius (REUTERS / Mike Hutchings)

Mulheres protestam em frente ao Tribunal de Magistrados de Pretória, durante a audiência de pedido de fiança do atleta Oscar Pistorius (REUTERS / Mike Hutchings)

D
Da Redação

22 de fevereiro de 2013, 13h09

Pretória - O promotor Gerrie Nel acusou nesta terça-feira o atleta paralímpico sul-africano Oscar Pistorius de "disparar e matar", de forma premeditada, "uma mulher inocente e desarmada", em referência à namorada do corredor, a modelo Reeva Steenkamp, informou a emissora local "eNCA".

Segundo o relatório lido pelo promotor, há indícios de que Pistorius disparou contra sua companheira através da porta do banheiro, onde Reeva, de 29 anos, teria se escondido após uma discussão.

A versão de Nel apontou que o corredor pôs suas próteses para caminhar, perseguir e atirar em sua namorada.

Pistorius irá apresentar-se hoje ao Tribunal da Magistratura de Pretória, onde o juiz Desmond Nair decidirá se o atleta terá direito ou não à liberdade mediante pagamento de fiança.