A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Pela 1ª vez restaurante vegano recebe estrela do Guia Michelin na França

O restaurante, inaugurado há cinco anos, recebeu duas estrelas Michelin no total, uma tradicional e outra verde, concedido à restaurantes que possuem práticas éticas

Em mais de cem anos de história do Guia Michelin, esta é a primeira vez em que um restaurante vegano recebe o prêmio na França. Na cidade de Ares, próximo a Bordeaux, a chef Claire Vallee conquistou uma estrela nesta semana pelo restaurante ONA. 

Está faltando dinheiro para 2021? Investir na bolsa pode ser o primeiro passo. Conheça os cursos da EXAME Academy

Além da estrela icônica, Vallee também ganhou uma estrela verde, que a Michelin apresentou no ano passado para premiar restaurantes que possuem históricos de práticas éticas.

No ONA, sigla para Origine Non Animale, eram oferecidos sete pratos no menu degustação (59 euros) antes do fechamento por causa das restrições da pandemia. Durante os últimos meses, o restaurante funcionou por meio de retirada. As combinações favoritas da chef envolvem pinho, cogumelo boletus e saquê, aipo e amber ale.

O restaurante que serve apenas pratos sem origem animal foi inaugurado em 2016, por meio de crowdfunding e empréstimo de um banco verde. Isso porque, quando foi em busca de empréstimo nos bancos tradicionais franceses, ouviu que “as perspectivas para o veganismo e alimentos à base de plantas eram muito incertas”, disse à AFP. Porém, ela diz que não guarda rancor, “Todo mundo faz seu trabalho”.

Para concretizar seu projeto, partiu então para o financiamento coletivo e com apoio do banco Le Nef, especializado em empréstimos para projetos que considera éticos. Durante o processo, a própria chef se questionava se era boa o suficiente para o projeto, “porque cozinhar à base de vegetais é difícil e inovador”, mas ela acrescentou, “o mais importante é gostar de fazer isso”, disse à AFP.

Além da estrela Michelin, a chef também receberá uma estrela verde, que premia restaurantes que possuem históricos de práticas éticas.

Além da estrela Michelin, a chef também receberá uma estrela verde, que premia restaurantes que possuem históricos de práticas éticas. (MEHDI FEDOUACH/AFP)

Considerada uma chef vegana pioneira na França, Valle disse que sempre há inspirações e pessoas a serem seguidas, como o chef Jean-Christian Jury, que comandava o restaurante Mano Verde, em Berlim. Abrir um restaurante vegano e conquistar uma estrela Michelin, “mostra que nada é impossível”, completou a chef.

O guia premiou ainda o ex-jogador de basquete nascido no Congo Alexandre Mazzia, que recebeu sua terceira estrela por seu restaurante AM, inaugurado em 2014, em Marselha, no sudeste da França.

Ele foi o único novo chef reconhecido com a maior distinção nesta edição em que nenhum estabelecimento três estrelas foi rebaixado, ao contrário das edições anteriores.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também