Montblanc, Panerai e IWC apresentam lançamentos no Watches & Wonders

Salão de relógios do grupo Richemont, que acontece virtualmente, reúne novidades de 30 marcas
 (Montblanc/Divulgação)
(Montblanc/Divulgação)
I
Ivan PadillaPublicado em 26/04/2020 às 09:31.

O Watches & Wonders, salão de relojoaria do grupo Richemont, estava marcado para acontecer em Genebra, de 25 a 29 de abril. Em fevereiro, em meio à pandemia do coronavírus, foi cancelado. Até aí, esse era o roteiro de praticamente todos os eventos internacionais que tinham como premissa aglomerações de pessoas e intensos deslocamentos.  A boa novidade para entusiastas dos movimentos mecânicos é que a feira foi mantida, virtualmente, claro.

No site watchesandwonders.com, você pode conferir todos os lançamentos de 30 marcas, entre maisons do conglomerados e marcas convidadas. Apresentamos a seguir alguns destaques. É possível apontar uma tendência comum a quase todos: a releitura dos clássicos, algo que já vem acontecendo há alguns anos. Esse movimento combina com os novos tempos de incerteza, que pede a manutenção da tradição no lugar de modismos. Os novos modelos devem chegar ao Brasil nos próximos meses, com preços a serem definidos – os valores apresentados aqui são os praticados lá fora.

 

Panerai Luminor Marina

Panerai Luminor Marina (Panerai/Divulgação)

Relógios de mergulho têm uma premissa: precisam ter ótima visibilidade. Esse é o espírito da Panerai, maison ítalo-suíça de 1860, que fabricava equipamentos para a Marinha italiana na Segunda Guerra. As peças usadas em alto mar deram um salto com a patente em 1950 de um material luminosos chamado, apropriadamente, Luminor. No 70º aniversário dessa inovação, a Panerai lança três modelos Luminor Marina para comemorar. Todos têm 44 mm de diâmetro, com o clássico protetor de coroa de grandes dimensões e travamento e resistência a 300 metros de profundidade. Com movimento próprio e reserva de energia de três dias, vêm em três tipos de material: titânio, carbotech e fibratech, esses últimos dois muito leves e resistentes. Ainda em celebração à data, a Panerai oferecer algo inédito no segmento: garantia de 70 anos. Preços: 16.000 dólares (titânio e 19.000 (carbotech e fibratech)

 

Montblanc 1858 Monopusher Chronograph

Montblanc 1858 Monopusher Chronograph (Montblanc/Divulgação)

Trata-se de uma bela variação de uma linha já muito bem-sucedida. A coleção 1858 foi lançada em 2018 em comemoração ao aniversário de 160 anos da manufatura Minerva, mais tarde adquirida pela Montblanc. A inspiração são relógios de montanhismo dos anos 1920 e 1930. Agora, vem em nova versão, um cronógrafo automático de monopulsador, ou seja, só um botão de acionamento, disponível em aço e uma edição  limitada de bronze. Com design esportivo, tamanho adequado de 42 mm de largura e 14,7 mm de espessura, 100 metros de resistência à água e movimento próprio baseado no Sellita. Ótimo custo benefício. Preço: 4.900 dólares em pulseira de couro e 5.200 dólares em pulseira de aço. Edição bronze limitada a 1.858 peças custa 5.600 dólares.

 

IWC Portugieser

IWC Portugieser (IWC/Divulgação)

A maison de Schaffhausen resgata a origem com o relançamento deste clássico, agora com o subdial de segundo às seis horas e uma caixa menor, com uma versão de 40 mm e uma de 42 mm. Pela origem, pensado para uso durante aviação, o modelo tradicionalmente vem em tamanhos maiores, mas a tendência hoje pede formatos mais delicados.  O design agora se baseia no modelo original e em uma versão de 1993, que já vinha com o subdial na mesma posição. Com pulseira de couro Santoni e movimentos próprios (claro, estamos falando de IWC). Preço: 7.200 dólares

 

Baume & Mercier Hampton

Baume Mercier Hampton (Baume Mercier/Divulgação)

A coleção icônica da marca presta homenagem à art deco. Novas formas e silhuetas homenageiam agora o célebre movimento de arquitetura dos anos 20. “Simplificamos o design até o mais próximo de sua origem e de sua essência”, afirmou David Chaumet, CEO da Baume & Mercier, no vídeo de apresentação da marca na plataforma. Reserva de marcha de 42 horas, com função de data e pequenos segundos, movimento automático ETA, caixa retangular de de 48 x 31 mm, pulseira de couro de crocodilo. Preço: 2.400 francos suíços

 

Cartier Tank Asymétrique

Cartier Tank Asymétrique (Cartier/Divulgação)

Os números do mostrador foram deslocados em 30 graus para a direita. Resultado: uma variação contemporânea de um relógio muito tradicional. O modelo faz parte da coleção Cartier Privé, que desde 2015 lança edições com novo design de peças lendárias relógios da maison. Já foram relançados o Crash, o Tank Cintrée e o Tonneau. O Tank foi pensado por Louis Cartier com o formato de retângulo em 1917, época em que os relógios eram redondos. Quando apareceu, em 1936, o Tank Asymétrique, rompeu paradigmas. Além do deslocamento, algarismos romanos foram trocados por algarismos arábicos. Uma pulseira precisou ser desenvolvida. Na nova coleção, o modelo extragrande tem 47,15 x 26,2 mm, com espessura de 6,38 mm. Com coroa em ouro amarelo e pulseira de couro de jacaré marrom. Edição limitada e numerada de 100 peças. Preço: 26.400  dólares (ouro amarelo e ouro rosa) e 30.100 dólares (platina)