Mayweather enfrenta o youtuber Logan Paul em milionária disputa do boxe

Combate deve gerar milhões de dólares em direitos de transmissão e assinatura pay-per-view, mas poucos acreditam nas chances do influenciador contra o campeão
Mayweather vs Paul: apesar de ser 20 anos mais jovem e 15 centímetros maior, poucos acreditam nas chances do youtuber (CHANDAN KHANNA/AFP/Getty Images)
Mayweather vs Paul: apesar de ser 20 anos mais jovem e 15 centímetros maior, poucos acreditam nas chances do youtuber (CHANDAN KHANNA/AFP/Getty Images)
T
Thiago Lavado

Publicado em 05/06/2021 às 19:13.

Última atualização em 05/06/2021 às 20:23.

Tido como um dos melhores boxeadores da história, o campeão Floyd Mayweather Jr. deixa a aposentadoria para entrar no ringue mais uma vez. Neste domingo, 6, ele enfrenta o youtuber de 25 anos Logan Paul em uma "super exibição", em Miami, nos Estados Unidos.

A luta não terá vencedores, tecnicamente falando: não haverá contagem de pontos e nenhum deles será declarado vencedor ao final. Apesar disso, o juiz pode interromper a disputa, caso julgue necessário e o embate pode terminar em nocaute.

Originalmente programada para fevereiro e adiada por conta da pandemia, a disputa é um show em si. Mayweather, hoje com 44 anos, é um dos mais consagrados lutadores do boxe e tem uma carreira irretocável no boxe, com um recorde de 50 vitórias e nenhuma derrota. Durante a carreira, ele foi 12 vezes campeão mundial e conquistou cinturões em diversas categorias, como superpena, médio-ligeiro, meio-médio e médio-ligeiro.

A última luta profissional dele foi em 2017 contra o irlandês Conor McGregor, campeão do UFC. Mayweather venceu a disputa, que teve faturamento estimado em 550 milhões de dólares, segundo a revista Forbes. Mayweather teria levado 275 milhões do embate, por sua participação como lutador e promotor da luta.

Já Logan Paul é um conhecido youtuber dos Estados Unidos, com mais de 23 milhões de inscritos em seu canal 5,7 bilhões de visualizações. Paul tem uma carreira polêmica em torno dos vlogs: em 2018 ele foi com sua equipe a uma floresta no Japão, conhecida por ser o local de diversos suicídios no país. O youtuber acabou gravando as imagens de uma pessoa que teria morrido na floresta, o que gerou repercussão negativa sobre seu canal, levando a críticas e cancelamento de contratos com o Google, por exemplo.

Paul acabou deixando a história no passado e nos últimos anos focou seu conteúdo em uma carreira musical e treinos de boxe. Não raro, vídeos em seu canal mostram treinos e sessões de luta em casa. O irmão dele, Jake Paul, também entrou para o universo do boxe e recentemente venceu o lutador de MMA Ben Askren com um nocaute técnico no primeiro assalto.

Não há segredo por que Mayweather, um incontestável campeão, aceitou lutar contra uma personalidade da internet e noviço do boxe: dinheiro. Se a luta contra McGregor foi um sucesso de audiência, a disputa contra Paul — um nome do entretenimento com um público jovem e antenado em redes sociais, um pouco diferente do que o boxe tradicionalmente atrai — tem tudo para ser um estouro. Mayweather construiu fortuna em torno de seu cartel e esta luta não é diferente.

Paul afirmou ao site TMZ que ele poderia faturar 20 milhões de dólares com a luta. Mayweather, sendo parte interessada, poderia ir muito além deste valor. Circula na imprensa americana que os dois teriam participação nas vendas de assinaturas pay-per-view da luta, que custam 50 dólares nos EUA.

Essa seria inclusive a razão pela qual Mayweather aceitou a luta contra alguém quase 20 anos mais jovem, 15 centímetros mais alto e com 18 quilos a mais. Apesar dessa diferença, poucos acreditam que Paul tenha qualquer chance contra o campeão.

No Brasil, a luta será transmitida pela ESPN, com comentários de Acelino "Popó" Freitas, a partir das 21h deste domingo.