Jogadores dão adeus a Di Stéfano: Era imagem do Real

O craque italiano morreu na última segunda-feira, depois de não resistir a uma parada cardiorrespiratória
Velório do ex-jogador do Real Madrid, Alfredo Di Stefano (REUTERS/Andrea Comas)
Velório do ex-jogador do Real Madrid, Alfredo Di Stefano (REUTERS/Andrea Comas)
D
Da RedaçãoPublicado em 08/07/2014 às 10:07.

Madri - Entre as milhares de pessoas que foram nesta terça-feira à capela do Santiago Bernabéu, onde o corpo de Alfredo di Stéfano está sendo velado, estavam alguns dos atletas do Real Madrid, que fizeram questão de dar o último adeus ao ídolo.

Um deles era o goleiro Casillas. Formado nas divisões de base do clube, ele deu a dimensão do que o ex-jogador significava para os madrilenhos.

"Quando cheguei ao clube, tenho lembrança de vê-lo. Para os que foram criados no clube, como eu, falar de Di Stéfano é falar do Real Madrid. A imagem de Don Alfredo, seus gols... São o Real Madrid", declarou o goleiro.

"Na sua geração começou a ser implantada essa coragem, garra, fúria que os jogadores levaram por cada década. São coisas que ainda ficam e agradecemos a ele por isso."

Di Stéfano morreu na última segunda-feira, depois de não resistir a uma parada cardiorrespiratória sofrida no sábado. Nascido na Argentina e formado nas divisões de base do River Plate, o craque ficou conhecido mesmo por sua passagem pelo Real Madrid, onde conquistou diversos títulos.

Sua história com o clube se prolongou, tanto que ele estendeu sua passagem por lá como técnico e depois como presidente de honra, cargo que exerceu até os últimos minutos de vida.

"Don Alfredo foi muito importante para o 'madridismo' e para os que se reconhecem nele. Tivemos mais proximidade nos últimos anos, conversávamos muito quando nos encontrávamos nos atos e em cerimônias. Lembrava de anedotas, perguntava como você estava... Tinha uma grande leveza. Se vai uma pessoa enorme", afirmou Casillas.

Outro atleta do atual elenco a prestar as últimas homenagens a Di Stéfano foi o lateral Carvajal, que definiu o ídolo como "puro madridismo". "Sinto pena e tristeza. Di Stéfano era puro 'madridismo'.

Todos os torcedores de coração sentirão sua falta. Era muito próximo a nós, passava muito pelo centro de treinamento. Tenho certeza que vai nos dar muita força lá de cima."