Fim de semana: 5 filmes para ver em casa

Sexta à noite e fim de semana contam com estreia exclusiva de Xavier Dolan na plataforma Mubi e filme sobre ódio nas redes sociais na Netflix
 (Divulgação/Divulgação)
(Divulgação/Divulgação)
G
Guilherme Dearo

Publicado em 28/08/2020 às 07:00.

Última atualização em 28/08/2020 às 12:56.

Para a sexta à noite e o fim de semana, CASUAL selecionou cinco filmes que entraram recentemente nas plataformas de streaming. Um dos destaques é "Matthias & Maxime", novo filme do canadense Xavier Dolan. O filme tem estreia exclusiva no Mubi. Outro destaque é o documentário que Kim Kardashian fez sobre o sistema prisional americano. O filme tem estreia na Amazon Prime Video.

Confira:

Matthias & Maxime

Direção de Xavier Dolan / 2020 / Com Harris Dickinson, Xavier Dolan, Anne Dorval / No Mubi

Metacritic: 59 / Rotten Tomatoes: 61%

Com apenas 31 anos, o canadense de Montreal Xavier Dolan tem um currículo que parece indicar muito mais idade e tempo de trabalho. Dos filmes mais polêmicos e que dividiram à crítica aos filmes de maior repercussão entre público e crítica, Dolan já enfileirou trabalhos como "Mommy", "Os Amores Imaginários", "Tom na Fazenda" e "É Apenas o Fim do Mundo". Seu mais novo projeto, "Matthias & Maxime", estreia direto na plataforma Mubi depois da pandemia impedir a estreia em grandes festivais. O filme foca em um grupo de amigos próximos dos 30 anos, principalmente na amizade de dois jovens, amizade que vêm desde a infância. Tudo é posto em xeque quando eles precisam filmar um projeto estudantil.

Cena de "Matthias & Maxime"

Cena de "Matthias & Maxime" (Mubi/Divulgação)

Rede de Ódio

Direção de Jan Komasa / 2020 / Com Maciej Musialowski, Vanessa Aleksander, Danuta Stenka / Na Netflix

Metacritc: 61 / Rotten Tomatoes: 76%

O filme polonês do diretor Jan Komasa, responsável pelo sucesso "Corpus Christi", traz um tema quente para o século 21: a rede de ódio, fake news e manipulação da internet. Em uma sociedade polonesa divivida entre o passado comunista e o presente ligado à Europa Ocidental, o estudante de direito Tomek quer impressionar sua família e sua amiga Gabi. Ele encontra trabalho em uma empresa de relações públicas e, logo, começará a entender a extensão sombria de suas funções e o poder que tem para manipular os outros.

Cena de "Rede de Ódio"

Cena de "Rede de Ódio" (Divulgação/Divulgação)

Seberg

Direção de Benedict Andrews / 2019 / Com Kristen Stewart, Yvan Attal, Gabriel Sky / No Google Play Filmes

Metacritic: 54 / Rotten Tomatoes: 35%

A história da atriz americana que morreu em Paris Jean Seberg é fascinante. Alçada ao panteão do cinema por "Acossado", filme de 1960 de Jean-Luc Godard, Seberg foi investigada pelo FBI por seu envolvimento com as causas dos Black Panthers nos EUA. Para muitos, seu suicídio foi resultado direto das difamações promovidas pelo escritório de Edgar Hoover contra ela durante anos. Agora, Kristen Stewart encarna Seberg nessa cinebiografia que mostra sua carreira no cinema, a pressão que sofreu do FBI e seu relacionamento com o ativista Hakim Jamal.

Cena de "Seberg"

Cena de "Seberg" (Divulgação/Divulgação)

A Ilha

Direção de Stephen S. Campanelli / 2019 / Com Nicolas Cage, KaDee Strickland, Luke Benward / No Looke

Metacritic: 29 / Rotten Tomatoes: 0%

A crítica não tem sido nada generosa com esse projeto de Nicolas Cage com o diretor Stephen Campanelli, que, sendo operador principal de câmera em muitos filmes de sucesso, também se arrisca na cadeira de direção. Em "A Ilha", Walter (Nicolas Cage) recebe um homem em sua casa que foge de um furacão. Uma vez hóspede, ele é acusado de matar uma pessoa. Para provar sua inocência, terá de contar coisas que seus anfitriões não desejam.

Cena de "A Ilha"

Cena de "A Ilha" (Divulgação/Divulgação)

Kim Kardashian West: The Justice Project

Produzido por Kim Kardashian West / 2020 / Na Amazon Prime Video

Sem avaliação oficial

Kim Kardashian não é apenas estrela do reality show que trouxe fama e fortuna para ela, sua mãe e suas irmãs, tampouco é apenas a "mulher de Kanye West". Agora, ela também é documentarista. Apesar da crítica não estar dando trégua a Kardashian, o esforço da influencer para entrar no mundo do direito e das leis é real. Depois de falar que estava estudando para se tornar advogada, ela começou a se envolver com a história de prisioneiros, como a história de Alice Johnson, sentenciada à prisão perpétua. O resultado de suas entrevistras sobre o sistema prisional está em "The Justice Project".

Cena de "Kim Kardashian West: The Justice Project"

Cena de "Kim Kardashian West: The Justice Project" (Divulgação/Divulgação)