A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Dos carros à moda: Ferrari investe no prêt-à-porter

Sinônimo de carros icônicos, a Ferrari expande seus negócios para a moda e a gastronomia e visa para o futuro, o entretenimento

Para além de carros icônicos italianos, o país da bota também conta com uma forte presença na moda. Com veículos esportivos luxuosos, a Ferrari agora também está nas passarelas. Ontem (13), em Maranello, cidade no norte da Itália conhecida como “terra da Ferrari”, a marca de automóveis conduziu seu primeiro desfile de prêt-à-porter, com um toque de alta costura

O mundo está mais complexo, mas dá para começar com o básico. Veja como, no Manual do Investidor 

A diversificação de produtos faz parte de um novo movimento da marca que visa um público mais amplo e jovem. O investimento no setor têxtil pretende responder até 10% do faturamento da Ferrari em até 10 anos. 

No evento de ontem, ícones da marca como o cavalo de corrida e os carros, é claro, estamparam peças e joias. O nome Ferrari também se fez presente em cintos, saias e lenços. Com valores mais acessíveis do que um carro da marca, que pode custar milhões de reais, as peças são um pouco mais acessíveis, porém longe de preços populares. Uma camiseta, por exemplo, custa 120 euros, enquanto um casaco com o logo da Ferrari fica na faixa dos 3 mil euros. Para a campanha, foram convidados os pilotos Charles Leclerc e Carlos Sainz.

Desfile com coleção assinada por Rocco Iannone, ex-designer da Giorgio Armani.

Desfile com coleção assinada por Rocco Iannone, ex-designer da Giorgio Armani. (Daniele Venturelli/WireImage/Getty Images)

Com peças masculinas, femininas, infantis e acessórios. As roupas contam com direção criativa de Rocco Iannone, ex-designer da Giorgio Armani. Para Iannone, as peças de roupas, assim como os carros da Ferrari, visam performance e inovação. 

No backstage, uma equipe de peso conduziu o evento. A produção ficou por conta do Bureau Betak (produtora responsável pelo desfile de estreia de Kim Jones para a Fendi), a beleza dos modelos, feita pelo diretor de beleza global de Yves Saint Laurent, Tom Pecheux, e o cabeleireiro responsável por diversas campanhas da Gucci, Paul Hanlon.

Detalhe dos acessórios da Ferrari: brinco com o logo da marca, e lenço.

Detalhe dos acessórios da Ferrari: brinco com o logo da marca, e lenço. (Vittorio Zunino Celotto/Getty Images)

Além do desfile, a marca reabre amanhã (15) o restaurante Cavallino, com assinatura do chef com estrelas Michelin, Massimo Bottura. Responsável pela Osteria da Gucci, em Florença, Bottura disse à imprensa que o restaurante trará novas perspectivas da cozinha italiana. 

Para além dos motores, a moda e a gastronomia fazem parte dos planos de Nicola Boari, diretor de diversificação de marcas da Ferrari. Ao Financial Times, Boari disse que a marca  está entrando na moda “como uma marca de estilo de vida [que será] integrada ao core business”. Boari adiciona, ainda, que o crescimento será controlado, visto que a marca também inclui projetos de entretenimento e engajamento do cliente.

Assine a EXAME e acesse as notícias mais importante em tempo real.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também